INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AINDA TEMOS MUITO PARA CAMINHAR, MAS A MENINA DOS OLHOS É A FORMAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS E ESCOLARIDADE DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CAMILA DOS ANJOS BARROS

Colaborador(es):  SONIA KRAMER - Orientador
Número do Conteúdo: 20550
Catalogação:  08/10/2012 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=20550@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=20550@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.20550

Resumo:
A inclusão das creches e pré-escolas nos sistemas municipais de educação e a expansão crescente das matrículas nesta etapa trouxeram à tona a discussão sobre a qualidade na educação infantil e, consequentemente, sobre a formação de seus profissionais. A Lei número 9.394/96 avançou ao determinar que o professor da educação infantil fosse formado em nível superior. No entanto, é necessário perceber se este princípio legal tem se efetivado no âmbito dos municípios. Nesse contexto, o objetivo desta pesquisa é investigar se os governos municipais valorizam e oportunizam a formação dos profissionais de educação infantil em nível superior. O material empírico que provoca esta análise foi construído a partir de questionários respondidos pelas administrações municipais de 16 municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, dos dados sobre a escolaridade dos profissionais nestes municípios e de entrevistas com gestores responsáveis pela educação infantil em 24 municípios do estado. Foi possível perceber que a presença de profissionais formados em nível superior nestas redes de ensino é modesta, o que contrasta com o discurso de valorização da formação proferido pelos gestores. No entanto, estas contradições se explicam quando são levados em consideração fatores como diferenças entre a formação de professores e auxiliares, exigências de escolaridade no ingresso e fragilidade dos vínculos empregatícios. Na maior parte dos municípios pesquisados faltam políticas consistentes de elevação da escolaridade dos profissionais.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CONCLUSÃO  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui