INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: SELVAGENS, ATROADORES E BELOS: A AMBIGÜIDADE NAS REPRESENTAÇÕES DOS GRUPOS CARNAVALESCOS POPULARES PELA IMPRENSA CARIOCA DO INÍCIO DO SÉCULO XX
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): LEONARDO MOREIRA DA CUNHA

Colaborador(es):  RENATO CORDEIRO GOMES - Orientador
Número do Conteúdo: 7726
Catalogação:  31/01/2006 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=7726@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=7726@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.7726

Resumo:
Na primeira década do século XX, o Rio de Janeiro viveu uma fase de eufórica transformação. A então capital da República ganhou avenidas e edifícios suntuosos no afã de se tornar uma cidade cartão-postal. Nesse contexto, fazia-se necessário também regenerar a metrópole de tradições que denotavam a presença incômoda de uma vasta parcela de sua população. Tal conflito se estendia sobre o carnaval, quando folguedos considerados bárbaros destoavam do padrão estético dos préstitos das grandes sociedades, cuja inspiração eram as mascaradas do carnaval europeu. Nesta dissertação, analisamos as representações dos grupos carnavalescos populares da Belle Époque carioca através de uma pesquisa em fonte primária nos principais diários da cidade no período que compreende os primeiros anos do século XX. Por meio dessas representações, é possível estabelecer como uma dimensão de ambigüidade emerge das mediações da cultura popular engendradas pela imprensa, bem como os discursos que legitimam as manifestações carnavalescas de cordões, ranchos e outros grupos.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CONCLUSÃO  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui