INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: A COISA EM SI MESMA, O OBJETO TRANSCENDENTAL E O NÚMENO: CONCEITOS E CONEXÕES NA CRÍTICA DA RAZÃO PURA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): THOMAZ ESTRELLA DE BETTENCOURT

Colaborador(es):  EDGARD JOSE JORGE FILHO - Orientador
Número do Conteúdo: 37973
Catalogação:  10/05/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37973@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37973@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.37973

Resumo:
Guiada pelo duplo propósito de esclarecer o significado dos conceitos de númeno, objeto transcendental e coisa em si mesma e de encontrar uma interpretação satisfatória para o problema da afecção transcendental, esta tese se desdobra em três partes. A primeira investiga a origem do conceito de númeno na Dissertação inaugural e analisa seus desdobramentos nas duas edições da Crítica da razão pura. Observaremos que o númeno pensado em seu sentido positivo passa a ser descrito como um conceito problemático, enquanto pensado em seu sentido negativo se revela imprescindível para a doutrina da sensibilidade. A segunda parte trata da definição kantiana de objeto transcendental e de suas relações com a coisa em si mesma e com a apercepção transcendental. Veremos que apesar de Kant associar o conceito de objeto transcendental à apercepção transcendental, ele não identifica o objeto em si mesmo com a apercepção. A terceira parte examina extensivamente o papel da coisa em si mesma em momentos cruciais da Crítica. A partir dessa perspectiva mais abrangente, notaremos que a noção de coisa em si mesma se relaciona com a razão e com entendimento de modos específicos, orientando e delimitando o conhecimento. A chave da interpretação erguida ao longo desse percurso é encontrada na conclusão da tese. Poderemos então finalmente mostrar que os conceitos de númeno, objeto transcendental e coisa em si mesma têm, cada um, uma função crítica sob a perspectiva da reflexão transcendental e, além disso, que a afecção pode ser considerada, assim como os objetos, tanto do ponto de vista empírico como do transcendental.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E EPÍGRAFE  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui