INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: O PROCESSO DE REVISÃO NA PRODUÇÃO ESCRITA E QUESTÕES DE CORREFERÊNCIA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ENEIDA FIGUEIRA DE ALMEIDA WERNER

Colaborador(es):  ERICA DOS SANTOS RODRIGUES - Orientador
Número do Conteúdo: 36163
Catalogação:  17/01/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36163@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36163@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.36163

Resumo:
O objetivo desta tese é investigar o processo de revisão da escrita e o processo de estabelecimento da correferência quanto à forma como são monitorados por grupos com diferentes graus de experiência em escrita. A pesquisa insere-se no quadro dos estudos sobre processamento da escrita, focalizando o processo da produção, e ancora-se, teoricamente, no tocante à pesquisa em escrita, no modelo de processamento cognitivo da escrita de Flower e Hayes (1980) e no modelo de revisão de Hayes (1987). Nos estudos da correferência, consideram-se as principais teorias voltadas para a investigação da influência de fatores que favorecem a acessibilidade à memória para seu estabelecimento, a Teoria da Acessibilidade (Ariel, 1990), a Teoria da Centralização (Grosz, Joshi e Weinstein, 1995) e a Hipótese da Carga Informacional (Almor, 1999). Relacionamos as questões teóricas aos dados de natureza cognitiva obtidos por meio de metodologia experimental. O laboratório utilizado foi o LAPAL, na PUC-Rio. Os experimentos conduzidos basearam-se em tarefas de produção e revisão de textos. Foi utilizada a ferramenta de keystroke logging Inputlog (http://www.inputlog.net/) para gravação e análise dos dados. Os participantes eram alunos de graduação e de pós-graduação de uma instituição pública e de uma instituição privada no Rio de Janeiro. No primeiro experimento foram analisados dados de natureza global do processamento da escrita e do processamento da correferência a partir de imagens-estímulos de duas histórias em quadrinhos, sem material verbal. No que tange ao comportamento global do processamento de escrita, foram verificadas medidas relativas ao processo e ao produto do texto produzido (em termos de número de caracteres e de palavras) e também relativas a pausas e tipos de revisões realizadas. No âmbito das medidas voltadas especificamente para o processamento da correferência, foramanalisados dados relacionados aos tipos de expressões referenciais selecionadas para introduzir e retomar entidades discursivas, bem como quanto ao momento em que elementos de retomada foram revistos (revisão do tipo imediata ou posterior) e à natureza do tipo de alteração implementada no que tange ao grau de especificidade do termo usado na substituição (mais/menos específico). O segundo experimento objetivou investigar os fatores que influenciam a escolha de uma expressão referencial anafórica a partir da informação contida no antecedente. Foi conduzida tarefa de revisão com quatro textos de mesmo tipo narrativo. Em cada tipo de texto avaliou-se os tipos de retomadas anafóricas das expressões referenciais em função do grau de ativação de informação na memória favorecido pela acessibilidade ao antecedente. Foram tomadas como variáveis independentes a função sintática do antecedente (mais suj.; menos suj.), o papel temático (mais agente; menos agente), e a distância entre o antecedente e o elemento de retomada (igual período; diferente período). No primeiro experimento os resultados apontaram divergências entre os tipos de revisões efetuadas (imediatas/posteriores) e quanto à proporção de revisões efetuadas (apagamentos/inserções) indicando que o grupo de alunos de pós-graduação empregou mais qualitativamente estratégias e recursos de revisão no monitoramento de seus textos do que os alunos de graduação. No segundo experimento, na análise estatística conduzida para cada grupo separadamente, foi verificado efeito principal de posição sintática (nos 2 grupos), distância (nos 2 grupos), e papel temático (no grupo de pós-graduação). Além disso, verificaram-se efeitos de interação entre posição e distância, e entre posição, papel temático e distância (grupo de graduação) e de posição e distância (grupo de pós-graduação). A qualidade das revisões efetuadas foi diferente, tendo o grupo de alunos de pós-graduação efetuado mais revisões do tipo posterior e percentualmente mais revisões que implicaram modificações na qualidade textual. Em conjunto, portanto, os experimentos permitiram identificar diferenças entre os dois grupos examinados, com evidências de que tempo nível de escolaridade entre os grupos universitários pesquisados é um fator que afeta os processos de monitoramento da escrita e as escolhas feitas no âmbito do estabelecimento de relações de correferência.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui