$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: DESIGUALDADES NO CENTRO DA CIDADE PARTIDA: SENTIDOS DO TRABALHO ENTRE JOVENS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): DANIEL OSWALDO SANTANA DE SOUZA

Colaborador(es):  ANA HELOISA DA COSTA LEMOS - Orientador
Número do Conteúdo: 34388
Catalogação:  12/07/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34388@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34388@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34388

Resumo:
Esta tese teve como objeto de pesquisa a associação de aspectos econômicos e sociais ao fenômeno da dotação de sentidos ao trabalho. Considerados de forma articulada, tais aspectos viabilizam a observação do trabalhador como um ser social, passível de uma análise sob a perspectiva teórica de classes. A Teoria dos Condicionantes Sociais, de Pierre Bourdieu (2015), destacou-se como uma lente teórica útil na consideração deste objeto de pesquisa. Estabelecido o recorte de pesquisa - jovens trabalhadores do Centro do Rio de Janeiro - os objetivos deste estudo: a) compreender como se dá a dotação de sentidos ao trabalho entre jovens de diferentes classes sociais; b) remontar as origens do sentido do trabalho comuns a cada classe social entre os jovens; e c) identificar os condicionantes sociais do campo profissional referentes à cada classe social. Foram realizadas 18 entrevistas em profundidade com jovens trabalhadores que, para efeitos de análise, foram divididos em dois grupos: jovens zona norte - de estratos sociais menos abastados; e jovens zona sul – de estratos sociais mais afluentes. Em linhas gerais, nos dois grupos destacou-se a percepção do trabalho como uma forma de subsistência. Entre os jovens zona norte, a atividade profissional é carregada de forte sentido moral, já dentre os jovens zona sul, consideram-se também aspectos hedonistas referentes ao trabalho, que seria o exercício de uma vocação, dotada com uma função de relevância e impacto social. O cotidiano profissional e a família emergem como categorias que explicam a origem dos sentidos atribuídos ao trabalho para esses dois grupos. Todavia, dentre os jovens zona sul, depreende-se a percepção de que tal construção se daria de forma reflexiva, sendo ponderado por seus próprios valores e crenças. A socialização primária dos jovens zona norte é marcada por uma considerável fragilidade da sua experiência escolar e familiar - no sentido de provisão material. Em contraponto, os jovens zona sul gozam de uma experiência escolar axiomática e amplo suporte familiar.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui