INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: PERSPECTIVA E DEVIR EM ESCRITAS CONTEMPORÂNEAS DO QUASE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARIA BEATRIZ DE FARIA CASTANHEIRA RIBEIRO

Colaborador(es):  HELENA FRANCO MARTINS - Orientador
Catalogação:  29/03/2017 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=29523@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=29523@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.29523

Resumo:
A dissertação propõe explorar a fertilidade do pensamento perspectivista para refletir sobre modos de experimentação e produção de escritas contemporâneas e, num sentido mais amplo, arte. Para tanto, o presente estudo concentra-se em procedimentos que ocorrem nestas manifestações os quais podemos chamar de exercícios perspectivistas – experimentos artísticos que mobilizam temas caros ao perspectivismo de todos os matizes, na atenção que estes costumam dar a devires entre natureza e cultura, humano e não humano, sujeito e objeto, matéria e sentido e tantos outros. A reflexão proposta concentra-se na obra de Nuno Ramos – escritor e artista visual. Aqui, seus trabalhos são abordados como escritas contemporâneas do quase. A noção de quasidade é uma categoria perspectivista crucial para o pensamento filosófico da multiplicidade e dos devires (em especial, Nietzsche e Deleuze). Tais filosofias informam, em larga medida, a antropologia de Eduardo Viveiros de Castro em suas reflexões sobre a vida e o pensamento dos povos ameríndios, reflexões que esta pesquisa busca também incorporar. A partir do território descrito e por meio de uma prática ensaística, tomam-se como ocasiões especialmente favoráveis para a investigação um livro (Junco) e uma instalação (Monólogo para um cachorro morto). Tais fazeres artísticos mostram que escritas do quase são persistentemente buscadas por meio das relações entre linguagem, arte, corpo, pensamento e ação. Tais procedimentos são estudados como processos que potencializam pontos de vista, multiplicidades e devires. A dissertação é composta de capítulos autônomos, porém complementares, e permite diferentes percursos de leitura.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui