INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: UMA QUESTÃO SOCIAL: JOVENS FORA DA ESCOLA E DO MUNDO DO TRABALHO NO UNIVERSO POPULAR
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): FABIANA RIBEIRO BRITO TRINDADE

Colaborador(es):  ANGELA MARIA DE RANDOLPHO PAIVA - Orientador
Catalogação:  22/09/2016 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=27445@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=27445@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.27445

Resumo:
Em 2010, o Brasil possuía cerca de 5,3 milhões de jovens brasileiros, de 18 a 25 anos, que não estudavam, não trabalhavam e não procuravam emprego – quase 20 porcento do total jovens brasileiros que, a despeito da criação de vagas de empregos naquele ano e avanços nos níveis de escolaridade no país, estavam afastados, temporariamente ou não, das principais instituições de socialização do jovem: a escola e o trabalho. São os chamados jovens nem nem – tradução livre do termo ni ni, ni estudian ni trabajan, usado inicialmente em espanhol – que, ao longo dos anos, se mantém em um patamar expressivo no Brasil. Esta dissertação pretende refletir sobre os motivos que conduzem milhões de jovens à condição nem nem a partir de três eixos centrais: Família, Escola e Trabalho. O foco deste trabalho se concentra nos jovens pobres. A metodologia da pesquisa é qualitativa e se baseia nos relatos de 12 jovens de áreas precárias do Estado do Rio de Janeiro, em especial de favelas.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui