INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: PROFESSORES NO MUSEU DA GEODIVERSIDADE: O CAPITAL CULTURAL NAS PERCEPÇÕES E EXPECTATIVAS DA RELAÇÃO MUSEU X ESCOLA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): EVELINE MILANI ROMEIRO PEREIRA ARACRI

Colaborador(es):  ISABEL ALICE OSWALD MONTEIRO LELIS - Orientador
Número do Conteúdo: 23930
Catalogação:  27/01/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23930@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23930@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.23930

Resumo:
Este trabalho tem como objetivo mapear o volume de capital cultural dos professores que frequentaram o Museu da Geodiversidade (UFRJ) em visitas escolares entre os meses de maio e setembro de 2012, bem como suas percepções e expectativas acerca das instituições culturais, tais como o museu. Para o estudo desses sujeitos, foram utilizados os conceitos de capital cultural de Pierre Bourdieu (2010) e as observações de Falk e Dierking (2000) sobre o modelo contextual de aprendizagem em museus a partir da agenda do público na visita museal, além de se trabalhar também com o conceito de educação não formal elaborado por Trilla (2008). A metodologia usada baseia-se na realização de entrevista semiestruturada e na aplicação de questionário autoadministrado junto a dez professores. Os resultados apontam para um baixo volume de capital cultural nos docentes não tanto no que se refere aos títulos escolares conquistados, mas principalmente no que tange aos usos e práticas dos espaços culturais, o que tem como desdobramento uma visão do museu apenas como espaço de complementação de atividades educativas formais e pouco apreço e interesse por esse espaço enquanto local de fruição, prazer e de ampliação da cultura em geral. Conclui-se, portanto, que o limitado aproveitamento do espaço museal pelos docentes não se dá por falta de interesse, mas pela falta da formação de hábitos culturais em sua família de origem e nas instituições escolares nas quais se formaram.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, APÊNDICES  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui