INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: INFLUÊNCIA DE AGENTES INTRANSIGENTES EM UM MODELO DE FORMAÇÃO DE OPINIÕES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): VICTOR HUGO BLANCO DURAN

Colaborador(es):  CELIA BEATRIZ ANTENEODO DE PORTO - Orientador
NUNO MIGUEL MELO CROKIDAKIS PEREGRINO - Coorientador
Catalogação:  22/01/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23910@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23910@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.23910

Resumo:
Os modelos matemáticos de formação de opiniões vêm sendo estudados pelos físicos principalmente desde os anos 80 e atualmente fazem parte do novo ramo conhecido como Sociofísica. Esta área de pesquisa recente utiliza ferramentas e conceitos da física estatística e computacional. Os modelos deste tipo têm dado bons resultados para descrever certos aspectos do comportamento social e político, como a formação de opiniões, adoção de novas tecnologias ou atitudes extremas, que apresentam uma fenomenologia, a exemplo das transições ordem-desordem, análoga a alguns sistemas físicos. Dentro desse cenário, enquadra-se a presente dissertação, em que estudamos um modelo de formação de opiniões que pode ser associado a qualquer debate público com três opções (sim, não, indecisos). Consideramos uma população de indivíduos (ou agentes) totalmente conectados, que podem estar em três estados diferentes. As interações ocorrem aos pares e são competitivas, sendo negativas com probabilidade p ou positivas com probabilidade 1-p. Esta distribuição bimodal das interações produz um comportamento semelhante ao que resulta da introdução de contrários (no sentido de Galam) na população. Além disso, considera-se que uma certa fração d dos indivíduos são intransigentes ou obstinados, usualmente chamados de inflexíveis em dinâmica de opiniões, que conservam suas opiniões. Estudamos o impacto da concorrência entre contrários e inflexíveis sobre a opinião global, por meio de simulações computacionais. Os nossos resultados mostram que a presença de inflexíveis afeta o comportamento crítico da população só se tal desordem é temperada (em inglês quenched), ou seja, se os intransigentes não alteram as suas convicções com o tempo. Por outro lado, na versão recozida (em inglês annealed) do modelo, em que os inflexíveis são escolhidos em cada intervalo de tempo (isto é, a inflexibilidade é ocasional), a transição de fase de não-equilíbrio que ocorre na ausência de inflexveis permanece inalterada. Discutimos também a relevância do modelo para os sistemas sociais reais.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui