$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Formato DC|



Título: A CRAVAÇÃO DE ESTACAS E SUA INFLUÊNCIA SOBRE O SOLO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARIA DO CARMO VORCARO GOMES

Colaborador(es):  CELSO ROMANEL - Orientador
DIRCEU ALENCAR VELLOSO - Orientador
RAYMUNDO JOSE DE ARAUJO COSTA - Orientador
Número do Conteúdo: 1963
Catalogação:  20/09/2001 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1963@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1963@2
Referência [es]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1963@4
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.1963

Resumo:
Este estudo objetiva reunir, em uma abordagem qualitativa, o que se conhece sobre as modificações, com o tempo, na capacidade de carga de estacas, fenômenos que, neste tr abalho,chamaremos recuperação e relaxação. A importância destas alterações é significativa: após a execução, as estacas podem manter a capacidade de carga inicial, -recuperar-, aumentando -a de uma porcentagem não previsível, mas que pode chegar a quadruplicá-la, ou -relaxar-, perdendo grande parte de sua resistência (até acima de 50 por cento). O peso econômico do desenvolvimento de tais fenômenos justifica por si a necessidade de melhor compreensão desses processos e, nessa dissertação, passo inicial de um projeto de pesquisa mais amplo na área, foram coletados e grupados resultados e observações sobre o tema. Foram escolhidos e transcritos casos representativos da literatura que contemplam a variedade de comportamentos do solo em função da cravação de estacas. Privilegiou-se as avaliações experimentais nas quais se constatou aumento ou redução da capacidade de carga em estacas cravadas com o decorrer do tempo, ou seja,recuperação e relaxação, respectivamente. Não houve preocupação de restringi -las às mais recentes, uma vez que, mesmo não dispondo do nível do desenvolvimento tecnológico atual, as intuições iniciais não estão muito distantes das propostas e modelos que lhes dão continuidade hoje. Conclui -se ser imprescindível à engenharia de fundações um conhecimento mais profundo que permita melhores e mais seguras previsões do desempenho, ao longo do tempo, de estacas cravadas, especialmente pelos riscos e prejuízos que sua ausência representa. Espera -se que a pequena parcela aqui apresentada, contribuindo para a ampliação da visão global do problema,estimule a adoção de práticas executivas cientificamente éticas. Para tal recomenda -se que, pelo menos, sejam trazidas a público as informações sobre a ocorrência desses fenômenos.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF  
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui