INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: JORNAIS E SITES DE NOTÍCIA: O QUE LEEM (OU NÃO LEEM) FUTUROS PROFESSORES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): JOSY FISCHBERG

Colaborador(es):  SONIA KRAMER - Orientador
Número do Conteúdo: 18501
Catalogação:  17/10/2011 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18501@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18501@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.18501

Resumo:
Esta tese analisa as relações entre futuros professores, estudantes de Ensino Médio Normal, jornais impressos e sites de notícia. Seu objetivo é saber com que frequência esses jovens acompanham as notícias através de cada suporte, por que tipo de informação se interessam e quais publicações e sites são lidos por eles. Aprofundando essas questões, analisa o impacto que a mídia tem sobre seu dia a dia. A pesquisa tem como principal referencial teórico os estudos de Roger Chartier, especialmente no que diz respeito ao que autor chama de Revolução Digital. Participaram da pesquisa, de bases qualitativa e quantitativa, 253 alunos de nove escolas estaduais – quatro da cidade do Rio de Janeiro e cinco de municípios da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. Eles responderam a um questionário com informações sobre sua relação com os meios de comunicação, suas práticas de leitura e as de seus pais e amigos, seu futuro profissional, como suas escolas utilizam a mídia e dados sócio-econômicos. A análise dos questionários mostra que esse público, em sua maioria, é formado por mulheres de cor parda. Esses estudantes leem mais jornais impressos do que sites, apesar de terem acesso à internet. Eles valorizam a informação, pois sabem que estar em dia com as notícias traz benefícios, como estar mais preparado para o vestibular e protegido dos perigos do mundo. As notícias que leem estão mais voltadas para interesses pessoais do que profissionais. Eles acreditam também que a escola é o espaço de discussão sobre a mídia, mas, a partir de suas respostas, percebe-se que seus colégios não fazem uso desse instrumento como deveriam – são poucos os que têm acesso livre a jornais e sites em suas instituições de ensino. Seu contato com os jornais se dá principalmente em casa, mostrando que os pais desempenham um papel importante nesse processo.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CONCLUSÃO  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui