INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: INGLÊS É ACESSÓRIO? PRECONCEITO INTERDISCIPLINAR EM UMA ESCOLA ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ALEXANDRA SIMOES ANDRADE

Colaborador(es):  INES KAYON DE MILLER - Orientador
Número do Conteúdo: 10130
Catalogação:  16/07/2007 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=10130@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=10130@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.10130

Resumo:
Esta pesquisa tem como objetivo estudar as vozes dialógicas envolvidas no contexto de uma Escola Estadual do Rio de Janeiro em busca de traços que indiquem a existência de possível preconceito em relação ao ensino/aprendizagem de inglês como Língua Estrangeira. As noções de dialogismo, enunciado, polifonia e voz de Bakhtin ([1977] 2004; [1979] 2003) e de representação de (Bruner, 1996; Celani, 1984; Celani e Magalhães, 2002; Giroux, 1992) permeiam a análise dessas vozes. A investigação realizou-se através de notas de campo geradas dentro da escola pesquisada, de entrevista com uma das professoras de inglês da escola, da análise dos textos dos Parâmetros Curriculares Nacionais do 3º e 4º ciclos para Língua Estrangeira (PCN-LE; 1998) e da Reorientação Curricular realizada pela Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (2005) buscando-se encontrar, neles ou através deles, vozes conflitantes, possivelmente geradoras de preconceito interdisciplinar na área pesquisada. Diante de um corredor de vozes formado a partir dos dados gerados, percebeu-se como o enunciado de uma voz reflete o enunciado de outra, assim como a voz da pesquisadora entrelaça-se às outras que ecoam simultaneamente. O confronto de todas as vozes ouvidas aponta um preconceito existente não apenas ao ensino/aprendizagem de língua inglesa na rede Estadual, mas à Língua Estrangeira em geral. As representações de professores encontradas nos Parâmetros, na Reorientação e na entrevista com a professora refletem a necessidade do professor de línguas em constituir-se como um profissional responsável por sua formação contínua. A ausência desta pode gerar, no universo escolar e naqueles que dele participam direta ou indiretamente, atitudes preconceituosas relacionadas ao ensino/aprendizagem de inglês como língua estrangeira na rede oficial.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui