Buscas - Coleção Digital
    :                                                                                                 Direitos Autorais
PUC-Rio
PUC-Rio
Toolbox E-mail Help Plugins Acessos Area Restrita
aba parte esquerda Coleção Digital aba parte direita
aba parte esquerda Sala Virtual aba parte direita
aba parte esquerda Sala de Aula aba parte direita
aba parte esquerda Notícias aba parte direita
aba parte esquerda EMA aba parte direita
aba parte esquerda Projetos Especiais aba parte direita
Aumentar letra Diminuir letra Normal Contraste
 
Maxwell
imagem de espaçamento
  Página Inicial
imagem de espaçamento
  Buscas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Estatísticas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Sobre
imagem de espaçamento
rodape do menu
Consulta aos Conteúdos

 

Título: COMEÇANDO DO PRINCÍPIO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RENATA MARIA CANTANHEDE AMARANTE
Colaborador(es): LUCIA PACHECO DE OLIVEIRA - Orientador
Catalogação: 23/09/2003 Idioma(s): PORTUGUÊS - BRASIL
Tipo: TEXTO Subtipo: TESE
Referência [pt]: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=3930@1
Referência [en]: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=3930@2
Resumo:
O lead é um elemento fundamental da notícia de jornal. Este estudo adota uma abordagem contrastiva e interdisciplinar, analisando, por meio de definições jornalísticas e descrições lingüísticas, um corpus de 200 leads em inglês e português, retirados de dois jornais americanos e dois brasileiros, em dois períodos: 12 a 14 de setembro de 2001 e 29 e 30 de novembro de 2001. Através da análise de gêneros discursivos, o lead é definido como um subgênero do gênero notícia (Biber, 1988, Swales, 1990). Uma analogia é feita, também, entre o lead e o conceito de Tema da gramática funcional, conforme definido por Halliday (1985). Finalmente, este trabalho apresenta uma proposta de classificação dos leads de acordo com sua estrutura e função, dividindo-os em quatro categorias: objetivo, frase de efeito, contextualizado e intergênero. Testes estatísticos foram aplicados ao corpus para investigar a variação quanto a língua, editoria, jornal e período. Resultados indicam predominância dos leads objetivos, especialmente em português. Os leads em inglês mostraram variação em relação ao período, sendo mais freqüentes os leads intergênero durante o período após 11 de setembro de 2001. A comparação entre leads brasileiros e americanos comprova que os leads variam de acordo com a editoria para a qual são produzidos, havendo predominância de leads objetivos na editoria de Economia, por exemplo, e maior variação nas editorias de Esportes e Cultura. Também foram constatadas variações quanto à extensão, em períodos, dos leads em português e em inglês.
Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF  
CAPÍTULO 1  PDF  
CAPÍTULO 2  PDF  
CAPÍTULO 3  PDF  
CAPÍTULO 4  PDF  
CAPÍTULO 5  PDF  
CAPÍTULO 6  PDF  
CAPÍTULO 7  PDF  
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF  
ANEXO 1  PDF  
ANEXO 2  PDF  
ANEXO 3  PDF  
<< voltar