$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: A REVOLTA DE CORÉ, DATÃ E ABIRAM (NM 16-17): ANÁLISE ESTILÍSTICO-NARRATIVA E INTERPRETAÇÃO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): VICENTE ARTUSO

Colaborador(es):  ISIDORO MAZZAROLO - Orientador
Número do Conteúdo: 9867
Catalogação:  09/05/2007 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=9867@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=9867@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.9867

Resumo:
O texto de Nm 16-17 trata da revolta de diferentes grupos contra a autoridade de Moisés e Aarão. Sua composição é complexa, e ao menos três mãos participaram de sua elaboração. As interpolações e glosas, segundo os críticos, sinalizam tentativas frustradas de harmonização em vista de unir a história da revolta de Datã e Abiram com a história da revolta de Coré e os duzentos e cinqüenta líderes. Diante das novas abordagens mais voltadas para o estilo, a pesquisa aborda o texto na sua forma final como um enredo construído e articulado em torno do conflito de autoridade. A construção dramática de Nm 16-17 possui um início determinado com a apresentação dos personagens, a presença dos conflitos (Nm 16,1-3), com um desenvolvimento (Nm 16,5- 11), dramatização (Nm 16,12-15) e auge dos conflitos (Nm 16,19). Essa dramatização (Nm 16,19b- 24. 25-30) e desfecho com aniquilação dos revoltosos (Nm 16,31-35), caracteriza o texto como unidade literária com elementos estilísticos e narrativos peculiares. O fim do enredo ocorre com a aniquilação dos culpados. Porém isso não indica ainda o fim dos conflitos. Eles reaparecem na segunda história de revolta que envolveu todo o povo (Nm 17,6-15). A intenção do autor final é defender a identidade judaica do povo, por meio da classe sacerdotal que assumiu a liderança após o exílio. Essa história, ao enfatizar a aniquilação dos revoltosos contra a autoridade, foi então escrita na ótica daqueles que estavam no poder, justamente porque sua conclusão (Nm 17,16-28) visa à confirmação divina do eleito Aarão como sumo-sacerdote. Ao destacar a derrota dos revoltosos, o autor também quer apresentar uma história de rebelião arquétipo em vista de hostilizar ou ameaçar todos aqueles que ousarem revoltar-se contra as autoridades constituídas pelo próprio Deus.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
CAPÍTULO 8  PDF
CAPÍTUTO 9  PDF
CAPÍTULO 10  PDF
CAPÍTULO 11  PDF
CAPÍTULO 12  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui