$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: OS FILHOS DAS BRENHAS E O IMPÉRIO DO BRASIL: A ETNOGRAFIA NO INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO BRASIL (1840-1860)
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): KAORI KODAMA

Colaborador(es):  ILMAR ROHLOFF DE MATTOS - Orientador
Número do Conteúdo: 8000
Catalogação:  28/03/2006 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=8000@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=8000@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.8000

Resumo:
Partindo-se da investigação da relação entre idéias de Nação e as produções de saber por parte de uma elite letrada vinculada ao Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, a presente tese pretende abordar o campo de estudos e de debates desta instituição sobre o índio brasileiro. No período de vigor do indianismo na literatura, entre as décadas de 1840 e 1860, a etnografia do Instituto participava dos debates sobre a representação do índio para a nacionalidade, a partir da produção de conhecimento histórico. Três problemáticas relativas a este aporte da história na etnografia foram encaminhadas nesta tese: em primeiro lugar, pretendeu-se analisar a formação da etnografia do Instituto, a partir do campo das representações e do conhecimento sobre os índios de fins do século dezoito ao início do dezenove. Em segundo, buscou-se elaborar o diálogo dessa etnografia com a emergência, nos debates etnológicos do contexto europeu, dos conceitos de raça e de nação. Por último, buscou-se apresentar os entrecruzamentos entre as teses e certas práticas etnográficas do Instituto com a condução da política indigenista do próprio Estado imperial. A tese percorre as produções intelectuais que caracterizam a etnografia do Instituto, procurando vincular tais produções com a criação, por parte destes letrados do Instituto, de uma interpretação do processo histórico que formou a sociedade imperial, no momento de consolidação do Estado imperial. De um lado, a etnografia do Instituto permitia conduzir uma reflexão sobre o papel do índio na História do Brasil, de outro, ela fomentava o debate sobre a composição da população do Império e as políticas indigenistas. A tese buscou tratar desses dois aspectos, relacionando-os ao problema da Nação.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CONCLUSÃO  PDF
BIBLIOGRAFIA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui