$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
X
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC |



Título: ANÁLISE DO FLUXO SANGUÍNEO DURANTE O CICLO CARDÍACO NA AORTA ASCENDENTE
Autor: ENRICO LUIGI MOREIRA PEROCCO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Colaborador(es):  ANGELA OURIVIO NIECKELE - Orientador
IVAN FERNNEY IBANEZ AGUILAR - Co-Orientador

Nº do Conteudo: 61123
Catalogação:  07/11/2022 Idioma(s):  INGLÊS - ESTADOS UNIDOS
Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=61123@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=61123@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.61123

Resumo:
Doenças cardiovasculares são responsáveis por um elevado número de óbitos em seres humanos. Muitas dessas patologias são dependentes do ciclo cardíaco e estão localizadas na aorta, a maior e principal artéria do nosso corpo. O conhecimento dos padrões de escoamento e distribuições de tensões nas paredes da aorta podem auxiliar no diagnóstico e prevenção de algumas dessas doenças. Dessa forma, estudou-se numericamente o escoamento do sangue, durante o ciclo cardíaco, em um modelo 3D da aorta de um paciente específico, após a implantação de TAVI (Transcatheter Aortic Valve Implantation). O ciclo cardíaco é formado por dois períodos chamados de sístole e diástole. Durante a sístole, sangue é bombeado do coração para a aorta, apresentado altos valores de vazão, resultando em escoamento turbulento. Por outro lado, na diástole, com o fechamento da válvula aórtica, o sangue escoa com baixas velocidades em regime laminar. Até hoje, cientistas enfrentam um desafio na modelagem da turbulência, pois não existe uma única modelagem que forneça previsibilidade para todas as situações envolvendo o regime turbulento, com esforço computacional razoável. Para seleção do modelo de turbulência mais adequado para análise do escoamento no interior da aorta, na presença da transição de regimes de escoamento durante o ciclo cardíaco, com um custo razoável, selecionou-se a metodologia baseada na Média de Reynolds. Diferentes modelos foram comparados com dados experimentais extraídos do mesmo modelo aórtico em escala real, porém em regime permanente, com vazão correspondente ao pico da sístole. Por fim, avaliou-se o impacto das condições de contorno e dos modelos de turbulência durante o ciclo cardíaco na distribuição e valores de tensões e grandezas turbulentas no endotélio vascular. Mostrou-se que a distribuição espacial das médias temporais de tensão foram qualitativamente e quantitativamente similares, para os dois ciclos cardíacos representativos de diferentes pacientes, porém com pequenas mudanças locais para cada caso. Em termos dos modelos de turbulência, observou-se que o modelo SAS (Scale Adaptive Simulation) foi capaz de representar a relaminarização do escoamento sanguíneo no período diastólico.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Logo maxwell Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui