$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC | MARC |



Título: OLHOS QUE FUZILAM O DIFERENTE: DISPUTAS E TRAJETÓRIAS TEXTUAIS DA SEXUALIDADE DE MILITARES GAYS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): FLÁVIA CORREIA LIMA HUBER COSTA

Colaborador(es):  LIANA DE ANDRADE BIAR - Orientador
Número do Conteúdo: 58066
Catalogação:  18/03/2022 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=58066@1
Referência [es]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=58066@4
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.58066

Resumo:
Inscrevendo-se no âmbito da Linguística Aplicada, a presente tese analisa, em uma perspectiva etnográfica multissituada, os movimentos de entextualização - descontextualização e recontextualização - de saídas do armário de três oficiais do Exército Brasileiro que se identificam como homens gays. Após optarem por abrir suas sexualidades nos quartéis, os militares sofreram processos de linchamento virtual através de plataformas digitais. Dentro do fluxo de movimentos de textos, são apresentados prints de grupos virtuais onde as difamações ocorreram. Na sequência, as narrativas dos participantes que resistem à vontade de verdade da masculinidade hegemônica na caserna são analisadas. Os casos que tiveram repercussão na mídia também são objetos de investigação por criarem outros sentidos na cadeia discursiva da viralização. O objetivo do trabalho é discutir que sentidos emergem em cada movimento do trânsito textual, observando que elementos do texto-evento são recuperados, apagados e transformados. Assim, estruturas históricas, sociais e culturais que participam da construção do discurso de homofobia no universo militar são tornadas relevantes. Ainda, investiga-se como os participantes criam sentidos para suas histórias de vida ao mesmo tempo em que resistem à ordem do discurso enraizada no cenário militar. A perspectiva teórica da pesquisa situa-se em uma visão de linguagem como um campo de intervenção política, onde se manifestam as injustiças sociais e onde são travadas as constantes lutas por poder da nossa história. Dentro de uma vertente foucaultiana de discurso e poder, as análises, de natureza qualitativa e interpretativista, se dão a partir das noções de entextualização, indexicalidade, análise de narrativas, dialogismo e panoptismo. Os resultados indicam que, nas trajetórias textuais, sentidos sobre a homoafetividade transitam e são disputados em diferentes ordens, ora aderindo, ora desafiando a vontade de verdade militar institucional. Observa-se que apesar das perseguições veladas que podem sofrer, os participantes optam por abrir suas vidas no panóptico contemporâneo das redes sociais e buscam estabelecer uma nova ordem do discurso no contexto militar concernente à aceitação de outras formas de viver a sexualidade. Para além dos compromissos teóricos, o trabalho busca contribuir para entendimentos sobre o atual embate entre a aceitação legal e institucional da presença de homossexuais nos quartéis e a rejeição por parte de sujeitos que ocupam esse mesmo espaço.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Logo maxwell Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui