$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: DESLOCAMENTOS DA LINGUAGEM NA CORRESPONDÊNCIA DO JOVEM BECKETT: UM RUMO LOGOCLASTA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): THAMILLA FERREIRA GOMES TALARICO

Colaborador(es):  HELENA FRANCO MARTINS - Orientador
Número do Conteúdo: 56151
Catalogação:  24/11/2021 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=56151@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=56151@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.56151

Resumo:
Este estudo toma por objeto as cartas escritas por Samuel Beckett entre 1929 e 1940. Examina particularmente as suas significantes reflexões e inflexões sobre a linguagem, explorando certos temas que ali se destacam: escrita, língua, gramática, estilo, clichê, entre outros. Detendo-nos na década que testemunhou seu desabrochar como escritor e artista, refletimos sobre as formas como essas questões de linguagem se entretecem com motivos beckettianos clássicos, tais como a imobilidade, a impossibilidade, a doença e o impasse. Parte-se de uma perspectiva da linguagem como práxis, em viés pós-estruturalista, mas busca-se tomar como norte do estudo os termos do próprio Beckett, sobretudo aqueles que ganham expressão em sua mais famosa e rica carta do período – a Carta Alemã de 1937. Entre as imagens extraídas dessa carta que guiam o estudo do restante da correspondência, estão a do véu da língua materna, a da sacra (des)natureza da palavra, a da floresta de símbolos, com seus pássaros nunca silentes, a do ataque às palavras em nome da beleza, a do pecado involuntário contra uma língua estrangeira. Dessas e com essas metáforas, vemos surgir, inseparáveis, a ideia e a práxis de uma escrita rompida, deslocada, pilar da Liga Logoclasta da qual Beckett é fundador e fervoroso entusiasta.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO, LISTAS, EPÍGRAFE  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui