$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: DESTRINCHANDO A ETOLOGIA: DO ESTUDO BIOLÓGICO DO COMPORTAMENTO ANIMAL AO ATO DE APREENSÃO DAS DIFERENTES ALTERIDADES ANIMAIS EM SEUS MUNDOS-PRÓPRIOS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CAROLINA ALVES D ALMEIDA

Colaborador(es):  DEBORAH DANOWSKI - Orientador
Número do Conteúdo: 52022
Catalogação:  05/04/2021 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=52022@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=52022@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.52022

Resumo:
Os estudos de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e os estudos sociais e culturais das ciências abriram novos espaços ontológicos e epistemológicos que questionam a epistemologia universalista moderna, revelando as controvérsias e redes de conexões envolvidas no desenvolvimento de diferentes disciplinas científicas, antes obscurecidas pela modernidade. Com base nessas perspectivas, a presente tese visa suscitar reflexões acerca das controvérsias e particularidades históricas, ontológicas e epistemológicas no desenvolvimento dos estudos de comportamento animal, tendo em vista que se desenvolveram a partir de diálogos interdisciplinares e de dissolução de fronteiras entre conhecimento local e científico. Pretende-se discutir as diferentes apreensões de alteridades animais a partir dos estudos do comportamento animal, e suas relações com outros tipos de olhares poéticos sobre os animais. O advento da etologia abriu caminho para novas compreensões acerca das capacidades sociais, cognitivas e subjetivas dos animais não-humanos em condições de campo. Essas novas compreensões suscitaram reflexões críticas acerca da mente animal, confrontaram as ideias modernas cartesianas, mecanicistas e funcionais, dos animais como máquinas ou autômatos insensíveis e transformaram as relações entre humanos e animais não-humanos. O caráter interdisciplinar e multimetodológico que a etologia assumiu no decorrer do seu desenvolvimento no século XX como estudo biológico e evolutivo do comportamento, possibilitou o diálogo entre as ciências biológicas e as ciências sociais, bem como permitiu o atravessamento de fronteiras entre humanidade e animalidade. Embora Konrad Lorenz, Nikolaas Tinbergen e Karl von Frisch sejam considerados, pela História (Monumental) das Ciências, como os legítimos fundadores da etologia, ainda há controvérsias acerca de sua origem e constituição como disciplina científica, tendo em vista que já se falava em etologia desde antes de Charles Darwin, que já escrevia acerca da dimensão evolutiva do comportamento animal no século XIX. Antes da sua consolidação como disciplina científica no século XX, a etologia foi (re)definida através de diferentes perspectivas (behaviourismo, psicologia comparada americana, etologia objetivista européia, etologia vitalista, entre outras) constituindo uma trajetória peculiar como ciência multidimensional. Dentre controvérsias e particularidades, a presente tese enfatiza a relação de respeito mútuo e rivalidade entre dois importantes fundadores da disciplina: Konrad Lorenz e Jakob von Uexkull. Uexkull influenciou significativamente as ideias de Lorenz acerca do comportamento e subjetividade dos animais. No entanto, essa influência terminou em uma rivalidade, tendo em vista as diferentes posições epistemológicas e políticas entre o darwinista evolucionista alemão e o vitalista estoniano. Nas linhas de fuga da História e Epistemologia das ciências, é importante considerar que Uexkull, desconhecido por muitos etólogos atuais, com sua teoria dos mundos-próprios (Umwelt) e perspectiva neovitalista, reconheceu os animais somo sujeitos, revolucionando os conhecimentos sobre a ação e percepção dos animais. E é possível que Lorenz posteriormente tenha reconhecido os animais como sujeitos com base nas reflexões de Uexkull. Com estas reflexões, a presente tese pretende explicitar como a etologia desenvolveu-se de forma não linear e múltipla, incorporando diferentes perspectivas, conceitos e metodologias ao longo de sua história. Em outras palavras, serão discutidos os diferentes caminhos e linhas de fuga ontológicas e epistemológicas percorridos nos estudos do comportamento animal, que transformaram a etologia numa ciência biossocial e fronteiriça, com uma história não-fatual que abrange diferentes dimensões, métodos, conceitos, praticas, disciplinas e objetos.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Logo maxwell Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui