$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: TIA, ELE É DE OUTRO PAÍS?: REFLEXÕES SOBRE O PAPEL DO PSICÓLOGO NA MEDIAÇÃO ESCOLAR
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): PALOMA SA CARVALHO

Colaborador(es):  MARIA INES GARCIA DE FREITAS BITTENCOURT - Orientador
Número do Conteúdo: 51863
Catalogação:  16/03/2021 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=51863@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=51863@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.51863

Resumo:
A situação da criança com síndrome de Down remete a questões que incluem a complexidade do mundo contemporâneo, onde valores de inclusão se chocam com os que vigoram na cultura que privilegia a aparência e a eficiência, levando muitos indivíduos a um comportamento de aversão em relação às pessoas que não seguem os padrões dominantes. O projeto de inclusão escolar tem como princípio básico a incorporação dos alunos com necessidades individuais no ensino regular, fazendo surgir a figura do mediador escolar como um profissional que auxilia a criança no processo de adaptação afetiva e acadêmica. Entretanto, fazer valer o direito à educação para todos não se limita a simplesmente aplicar a lei indiscriminadamente às situações escolares. Observa-se que, simultaneamente a um novo enfoque sobre as pessoas com deficiências, a questão da segregação bem como os estigmas e preconceitos atribuídos a estas pessoas ainda estão fortemente enraizados nas escolas e na sociedade de um modo geral. A partir do acompanhamento de uma criança com síndrome de Down, este trabalho pretende analisar o papel do psicólogo como mediador escolar considerando a importância do ambiente para o desenvolvimento emocional e cognitivo da criança. Recorre-se às ideias de Freud, Winnicott e Ferenczi, que atribuíram grande importância aos primórdios da vida psíquica e a importância do ambiente na construção da subjetividade. Busca-se destacar a importância da ética do cuidado como algo fundamental no estabelecimento e manutenção do trabalho de mediação escolar. Considera-se o mediador como aquele que precisaria se debruçar sobre a exploração do espaço potencial entre ele e seu mediando e, através disso, inaugurar um espaço lúdico e relaxado, no qual a criatividade, a espontaneidade e a confiança deveriam ser contempladas com a finalidade de transmitir e desenvolver o processo de ensino e aprendizagem de forma mais prazerosa para a criança. Uma legislação e diretrizes educacionais que apontem para o direito à escolarização regular é primordial, mas somente mudanças profundas das relações, dos diversos equipamentos sociais, das práticas a elas vinculadas é que poderão assegurar, de fato, outro lugar social às pessoas deficientes.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui