$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: RESISTÊNCIA E MEMÓRIA CONTRA-HEGEMÔNICA: UM ESTUDO SOBRE A LUTA DE PERMANÊNCIA DO MUSEU DA MARÉ
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CARLOS AUGUSTO BAPTISTA

Colaborador(es):  RAFAEL SOARES GONÇALVES - Orientador
Número do Conteúdo: 50950
Catalogação:  21/12/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=50950@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=50950@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.50950

Resumo:
Há um processo de apagamento das dinâmicas de produção de conhecimento que, emergem das periferias, de áreas urbanas precarizadas, localizadas em Morros, Favelas, Vilas e Cortiços. A presente pesquisa retoma os esforços de reconhecimento e visibilização dessas produções, tendo como campo de estudo o Museu da Maré e sua relação direta com processos de produção de memórias, em situações distintas e com diferentes atores sociais, imbricados na luta pela permanência e dinamização da cultura museal no conjunto de favelas da Maré. A dissertação analisa as estratégias e dinâmicas dos movimentos sociais locais, através do protagonismo de seus intelectuais orgânicos, as lideranças comunitárias que fundaram um dos primeiros museus de favela do mundo, no ano de 2006. O Museu da Maré se insere no esforço da museologia social em questionar a museologia tradicional, dando voz àqueles que sempre foram privados de protagonizar suas próprias histórias. O seu projeto museal resume em 12 tempos o processo sócio-histórico de produção do espaço urbano da Maré, através da descrição do cotidiano de seus moradores. Através da observação participante e de entrevistas semiestruturadas, o presente trabalho penetra na poética de construção e consolidação da memória coletiva, insurgente e contra hegemônica na Maré. O trabalho de campo acompanhou o conjunto de atividades promovidas pelo Museu, que revela uma práxis organizacional da memória local, em contraponto ao esquecimento gerado pela produção hegemônica do espaço urbano da cidade do Rio de Janeiro, que produz cidade produzindo anti-cidade.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui