$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: SEMÂNTICA DOS EXPRESSIVOS: SUPERANDO O EXPRESSIVISMO METODOLÓGICO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CAMILO ESTEBAN VERGARA CERDA

Colaborador(es):  LUDOVIC SOUTIF - Orientador
Número do Conteúdo: 50255
Catalogação:  09/11/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=50255@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=50255@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.50255

Resumo:
O objetivo da presente tese é duplo. Por um lado, pretende-se questionar o posicionamento metodológico de Potts em suas tentativas de construir modelos para o significado dos expressivos. Por outro, argumento que uma interpretação correta do valor semântico dos expressivos deve considerar o vínculo que, a meu ver, tais termos entretêm com a ontologia social; já que o que as pessoas fazem com a linguagem está vinculado com a estrutura social em que o uso da linguagem se encontra inserido. A seguir, apresento a estrutura da tese. No primeiro capítulo, são analisados os dois modelos semânticos elaborados (respectivamente, em 2005 e 2007) por Potts para dar conta do comportamento específico dos expressivos. No segundo capítulo, procuro esclarecer seu posicionamento sobre o valor semântico dos expressivos; tendo em vista que, para operar com seus modelos, Potts se vale de uma definição funcional (working definition). No terceiro capítulo, questiono a principal tese defendida por Potts, a saber, que os expressivos formam uma classe semântica natural delimitada por um conjunto de propriedades notáveis. Para esses fins, argumento que as propriedades distintivas atribuídas por ele aos expressivos não conseguem circunscrever com nitidez uma categoria semântica. No quarto capítulo, apresento uma proposta alternativa de interpretação do valor semântico dos expressivos, a qual leva em consideração o caráter normativo do conteúdo expressivo. Neste ponto, faço minha a visão de Williamson (2009) sobre o maior poder explanatório deste tipo de interpretação com relação às diversas questões sociais e linguísticas que se colocam para os termos investigados. No quinto e último capítulo, argumento que uma interpretação correta do valor semântico dos expressivos deve acomodar, para além da dimensão normativa do conteúdo expressivo, insights oriundos da área de ontologia social, uma vez que o significado dos termos expressivos se encontra fortemente vinculado à posição social das pessoas que desempenham determinados papéis no discurso.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui