$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas |



Título: O JOGO DE ESPELHOS DE LIMA BARRETO
Instituição:  -
Autor(es): ANDRE MESQUITA PENNA FIRME

Colaborador(es):  - Número do Conteúdo: 49712
Catalogação:  01/10/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  ARTIGO
Natureza:  PUBLICAÇÃO
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=49712@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=49712@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.escrita.49712

Resumo:
O realismo da literatura de Lima Barreto impôs algumas questões centrais ao cenário artístico da virada para o século XX. No contexto da literatura parnasiana em seu ápice, a ficção barretiana não só buscava se aproximar da experiência concreta da vida na capital, como o fez sob um olhar invertido, caricaturizando a cidade oficial através de seu outro. Pensar tal literatura sob a perspectiva da virada do regime estético das artes, como descreve J. Rancière, permite entender a forma como ela toca e constrói a realidade que a envolve, e esclarece os embates que teve que travar para achar seu lugar enquanto experiência sensível. Mais do que uma mudança apenas do fazer artístico, a ficção barretiana nos indica uma reorganização da partilha do sensível dentro da sociedade carioca.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Logo maxwell Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui