$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Formato DC|



Título: PARENTALIDADE TRANSCULTURAL NOS CASAIS EM VIVÊNCIA DE EXÍLIO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CLÁUDIA REGINA DA COSTA PINNA

Colaborador(es):  REBECA NONATO MACHADO - Orientador
Número do Conteúdo: 48741
Catalogação:  23/06/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=48741@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=48741@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.48741

Resumo:
Em um cenário de deslocamentos contínuos por situações de violência generalizada no país de origem, encontramos sujeitos vivendo o exílio com as lembranças da terra natal, como algo deixado para trás e para sempre. Essa fissura no envelope social, que a pátria mãe deixa em seus filhos, provoca uma ferida incurável, levando a situações de desamparo, perdas e danos. Esta pesquisa apresentada em formato de dois artigos teve como objetivo investigar a parentalidade transcultural de casais em vivência de exílio, tendo o primeiro filho nascido em território brasileiro. Para alcançar os objetivos propostos foram entrevistados quatro casais, sendo três provenientes do mesmo país sul-americano e um de país africano. Cada cônjuge foi entrevistado individualmente, configurando um total de oito pessoas (n igual 8). As entrevistas foram analisadas, segundo o método de análise de conteúdo. Constatou-se que para esses casais, a primeira experiência de parentalidade representou uma criação potente de um mundo novo, fundado entre o duradouro e o efêmero, o passado e o presente, permitindo a reparação do vazio existencial ao qual o exílio os impulsionou.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui