$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: LITERATURA APESAR DE TUDO: DUAS VISÕES SOBRE O ROMANCE MELANCÓLICO DE W.G. SEBALD
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ANTONIO SERGIO PONTES AGUIAR

Colaborador(es):  RENATO CORDEIRO GOMES - Orientador
Número do Conteúdo: 47828
Catalogação:  05/05/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=47828@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=47828@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.47828

Resumo:
Literatura apesar de tudo: duas visões sobre o romance melancólico de W.G. Sebald. A tese que aqui se apresenta parte da consideração de que a literatura do escritor alemão W.G. Sebald, ao tocar nos rastros da matéria ferida dos sobreviventes pós-Shoah, como também de tantas outras catástrofes da era capitalista burguesa, do colonialismo à dominação da natureza e degradação ambiental, emite um gesto de levante no sentido de que a literatura desponta como afirmação da vida, da memória redentora dos que foram engolidos pela barbárie, e no fomento de novos modos de adentrar o pretérito e retomar a cadeia de lutas daqueles que, escovando a história a contrapelo, intuíram um futuro justo e livre do inimigo histórico que insiste em perdurar. É a própria possibilidade de escrever e produzir literatura na, e apesar da, década de 1990, em um horizonte de desencantamento com os sonhos e as utopias que tanto marcaram o fracassado século XX, que o melancólico Sebald potencializa ao apresentar ao mundo seus quatro romances. Trata-se de uma melancolia criativa, insurgente e comprometida com as questões do seu tempo, que intuímos em reflexão cruzada especialmente com Didi-Huberman e Enzo Traverso, e que será demonstrada em uma leitura anatômica de dois romances: Os anéis de Saturno (1995) e Austerlitz (2001).

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui