$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: A ESTÉTICA DE INVENÇÃO NA OBRA DOS IRMÃOS CAMPOS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): BRAULIO SEBASTIAO ALVES FERNANDES

Colaborador(es):  MARILIA ROTHIER CARDOSO - Orientador
Número do Conteúdo: 47057
Catalogação:  12/03/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=47057@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=47057@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.47057

Resumo:
O foco principal desta dissertação é a investigação das propostas estéticas para a poesia que se desdobram do segundo ciclo das vanguardas no Brasil, especificamente as da poesia concreta, em uma perspectiva de sua importância no contemporâneo. Tomando como referência a produção de Augusto de Campos e Haroldo de Campos, o objetivo é identificar o conjunto conceitual e criativo ligado aos postulados de uma poética de invenção que, desde a criação do concretismo em meados da década de 1950 – mas sobretudo depois, na condição de pós ou ex-concretos –, vem inserindo informações significativas no debate estético do fim da modernidade. O espectro dessa atuação é amplo, orientado tanto pelo espírito transgressivo próprio da vanguarda quanto pela recuperação de uma tradição do novo amparada em um paideuma estético-teórico, tradutório. O trabalho se orienta pela hipótese de que a proposta de uma estética de invenção como tarefa incondicional da criação artística sobreviveu (e sobrevive) ao ocaso dessas mesmas vanguardas. Nesse sentido, uma parte da pesquisa busca avaliar as soluções formuladas pelos irmãos Campos — soluções que incidem sobre o princípio de uma poética de invenção vinculada à atuação no limite da linguagem pautada pela experiência incondicional do novo. Outra parte, que é o que buscamos avaliar, é a medida dessa perspectiva hoje: se ela consegue significar mais do que informações vindas de experiências de uma vanguarda histórica; se há elementos suficientes para postular que o legado de invenção, tal como proposto desde o instante inaugural do concretismo, continua a ser referência incontornável também no contemporâneo.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui