INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AUTOESTIMA E BEM-ESTAR SUBJETIVO NO INSTAGRAM: O IMPACTO DA COMPARAÇÃO SOCIAL E DA PERSONALIDADE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): LUIZA SEABRA FAGUNDES

Colaborador(es):  JEAN CARLOS NATIVIDADE - Orientador
Número do Conteúdo: 46666
Catalogação:  30/01/2020 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=46666@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=46666@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.46666

Resumo:
O estudo das relações humanas, na atualidade, deve considerar, dentro das possibilidades de comunicação, aquelas que se estabelecem e se mantêm em ambiente virtual. A presente pesquisa teve o objetivo de testar o poder preditivo do uso do Instagram, da comparação social e da personalidade sobre a autoestima e o bem-estar subjetivo dos usuários do Instagram. Para tanto, participaram do estudo 625 brasileiros das cinco regiões do país, sendo 63,7 porcento mulheres. Os resultados indicaram que, para as mulheres, quanto maior a intensidade de uso do Instagram, menor é a autoestima. Para homens e mulheres, a intensidade de uso do Instagram apresentou correlação positiva com os afetos negativos e com a comparação social (fator habilidades e fator opiniões). Também para ambos os sexos, quanto maior o nível de comparação social, maiores os níveis de afetos negativos. O modelo preditivo evidenciou o neuroticismo e a comparação social (fator habilidades) como preditores negativos da autoestima. A extroversão, a socialização, a realização, a comparação social (fator opiniões) e a idade mostraram-se preditores positivos da autoestima. Em relação ao bem-estar subjetivo, os afetos negativos destacaram-se como a dimensão mais bem explicada pelo conjunto de variáveis da pesquisa. A comparação social (fator habilidades) mediou a relação negativa entre a intensidade de uso do Instagram e a autoestima. Pode-se afirmar que, quanto maior a intensidade de uso do Instagram, maiores os níveis de comparação social. Mais ainda, a atividade de se comparar com outros usuários associa-se à experiência de sentimentos negativos e, ainda, à baixa autoestima.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui