$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: DETERMINAÇÃO EXPERIMENTAL DO LIMITE DE FADIGA DE UMA LIGA DE ALUMÍNIO POR TERMOGRAFIA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): GABRIELA WEGMANN LIMA

Colaborador(es):  JAIME TUPIASSU PINHO DE CASTRO - Orientador
Número do Conteúdo: 45678
Catalogação:  02/10/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TRABALHO DE FIM DE CURSO
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=45678@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=45678@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.45678

Resumo:
A fadiga é um tipo de falha mecânica muito comum em estruturas. Esse mecanismo é induzido pela atuação de cargas alternadas que, mesmo que sejam elásticas macroscopicamente, levam à iniciação e eventualemte à propagação de uma trinca até o colapso da estrutura. Para o projeto de estruturas contra a fadiga, é essencial que se tenha conhecimento do limite de fadiga do material. Essa propriedade indica que tensões atuantes com amplitudes menores do que seu valor não causam dano por fadiga. Os métodos convencionais para determinação do limite de fadiga incluem grande quantidade de corpos de prova e testes muito longos. Nesse cenário surge o método termográfico que possibilita a obtenção do limite de fadiga com um número pequeno de corpos de prova e testes relatimanente curtos. Esse método seria especialmente conveniente para ligas de alumínio, já que esse material possui vidas muito longas, exigindo testes ainda mais demorados pelos métodos tradicionais de determinação do limite de fadiga. Portanto, esse projeto se propõe a realizar testes termográficos, utilizando o método de Risitano para a determinação do limite de fadiga. Além disso, como uma forma de checar os resultados obtidos por termografia, ainda é feita uma análise EN do material, levantando suas propriedades. Dessa forma pretende-se calcular a amplitude de tensão necessária para gerar a vida infinita do alumínio pelo método EN. Evidentemente a forma ideal de checagem dos valores obtidos por termografia seria a partir dos métodos convencionais de determinação do limite de fadiga. Entretanto, a extrapolação do método EN é uma estimativa educada que pode ser feita em um espaço de tempo mais curto.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui