$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Formato DC|



Título: A OFICINA DE MESTRES DO DISTRITO FEDERAL: HISTÓRIA, MEMÓRIA E SILÊNCIO SOBRE A ESCOLA DE PROFESSORES DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO (1932-1939)
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): SONIA MARIA DE CASTRO NOGUEIRA LOPES

Colaborador(es):  ANA WALESKA POLLO CAMPOS MENDONCA - Orientador
Número do Conteúdo: 4361
Catalogação:  08/01/2004 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=4361@1
Referência [fr]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=4361@3
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.4361

Resumo:
Este é um trabalho construído nos limites entre a memória e a história. Diante das recentes discussões sobre a exigência de um curso de nível superior para a formação dos professores da educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental, conforme postula a atual LDBEN (Lei nº 9394 / 96), procurou-se refletir, à luz dos referenciais da História Cultural e das questões presentes no contexto da época, sobre a primeira experiência de formação de professores primários no Brasil em nível superior: a Escola de Professores do Instituto de Educação do Rio de Janeiro. A partir da idéia de que era preciso investir na qualidade dos cursos de formação de professores para solucionar os problemas educacionais do país, Anísio Teixeira, diretor da Instrução Pública do Distrito Federal, transformou em 1932 a Escola Normal em Instituto de Educação. Tratava-se de um centro educacional que se compunha de pré-escola, escola primária, escola secundária e a Escola de Professores, um curso em nível superior pouco depois vinculado à Universidade do Distrito Federal (UDF) também criada por Anísio em 1935. Com a criação daquela universidade, de breve existência (1935-39), a Escola de Professores seria transformada em Escola de Educação, principal razão de ser de sua proposta pedagógica. A primeira parte do trabalho revela como a memória institucional foi construída pelos agentes responsáveis pela implementação desse novo projeto político- pedagógico. Entretanto, se num primeiro momento foi possível a produção dessa memória, os acontecimentos ocorridos a partir de 1935 revelaram os limites da obra desenvolvida pelos Pioneiros do Movimento da Escola Nova, desmontada pela ação da política educacional autoritária do governo federal, sobretudo durante o período do Estado Novo. A extinção da Universidade do Distrito Federal e o desligamento do Instituto de Educação do âmbito universitário fizeram com que a formação de professores primários voltasse a ser realizada em curso normal de nível médio. Esta tese procura ainda explicar o silêncio e o esquecimento a que essa experiência foi relegada e identificar o Instituto de Educação como um lugar de memória da formação docente, bem como refletir sobre as políticas públicas de formação de professores para além do que dispõe a legislação a esse respeito.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, RESUMÉ, SUMÁRIO, LISTA DE ILUSTRAÇÕES  PDF  
CAPÍTULO 1  PDF  
CAPÍTULO 2  PDF  
CAPÍTULO 3  PDF  
CAPÍTULO 4  PDF  
CAPÍTULO 5  PDF  
CAPÍTULO 6  PDF  
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF  
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui