$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Formato DC|



Título: OS ACORDES DE UMA SINFONIA: A MORAL DO DIÁLOGO NA TEOLOGIA DE BERNHARD HÄRING
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARIA INES DE CASTRO MILLEN

Colaborador(es):  NILO AGOSTINI - Orientador
Número do Conteúdo: 4353
Catalogação:  07/01/2004 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=4353@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=4353@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.4353

Resumo:
Esta tese é fruto de uma análise hermenêutica crítica dos fundamentos da Teologia Moral elaborada por Bernhard Häring que, por suas características e propostas, recebe aqui o nome de Moral do Diálogo. A Teologia Moral é uma ciência prática e, por esta razão, é significativo ressaltar que a construção teórica do Autor tem como sustentação o cotidiano de sua existência, a narrativa de uma longa e fecunda vida, que soube fazer do Diálogo uma experiência acolhida, construída e transmitida. Nele, vida e obra se fundem e se confundem, para mostrar que o Diálogo é um caminho ético necessário para a vida da humanidade e que, por isto, deve ser proposto a todas as pessoas como a novidade que está presente nas entranhas do ethos cristão, como a referência de uma religião monoteísta trinitária que o assume e o realiza na própria fonte. Assim sendo, o Diálogo não pode também deixar de ser assumido pela Igreja de Jesus Cristo, como um compromisso ético-moral capaz de fazer dela um sinal fecundo e promissor do Reino de Deus. O que se pode dizer é que a Moral do Diálogo, à luz da Lei do Espírito que dá vida em Cristo, traz elementos novos e imprescindíveis para a reconfiguração dos fundamentos da moral cristã e torna-se uma boa notícia para o mundo atual. As conseqüências que daí decorrem já se fazem sentir. A moral especial, ao tratar das questões relacionadas à vida cotidiana dos homens e das mulheres deste tempo, já o faz numa perspectiva renovada. A liberdade e a fidelidade criativas são os pressupostos indispensáveis para a formação de pessoas responsáveis e sadias que, em parceria, desejam buscar uma vida plena de sentido. A Igreja de Jesus Cristo não se encontra fora desta perspectiva renovadora. O acolhimento de sinceras e sadias posturas relacionais, que garantem o Diálogo como mediação necessária para a re- elaboração de um modo de ser cristão, mais fraterno e solidário, é um caminho de grande fecundidade. Este caminho nos convida a olhar para dentro e para fora de nós mesmos, na recuperação de uma unidade que se abre para o acolhimento das enriquecedoras diferenças. Esta não é uma visão ingenuamente otimista. Existem desafios a serem vencidos, mas estes não matam a esperança e é ela que nos permite perceber que, apesar de todas as dificuldades, o projeto já é vencedor por si mesmo. Os alcances hermenêuticos da Moral do Diálogo são reais e mostram que muitos autores brasileiros e latinoamericanos beberam desta fonte para a elaboração de uma Moral interpelada pelas situações vividas no Terceiro Mundo, que pedem, de modo especial, um Diálogo frutuoso em favor da solidariedade que garanta a dignidade de toda vida humana.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF  
INTRODUÇÃO  PDF  
PARTE 1, CAPÍTULO 1  PDF  
PARTE I, CAPITULO 2  PDF  
PARTE II E CAPÍTULO 3  PDF  
PARTE II, CAPÍTULO 4  PDF  
PARTE III, CAPÍTULO 5  PDF  
PARTE III, CAPÍTULO 6  PDF  
CONCLUSÃO  PDF  
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF  
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui