$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: TRAJETÓRIAS DO EU MOCHILEIRO: NA ESTRADA DE CORPO, ALMA E ARTEFATOS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): DEBORA DE PAULA FALCO

Colaborador(es):  CLAUDIA DA SILVA PEREIRA - Orientador
Número do Conteúdo: 38193
Catalogação:  22/05/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=38193@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=38193@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.38193

Resumo:
Este trabalho tem por questão investigar a trajetória do eu durante a viagem mochileira. O objetivo é verificar os caminhos possíveis para a compreensão das transformações identitárias destes sujeitos que se identificam como mochileiros. Para isto, considerou-se as circunstâncias da modernidade tardia. A partir disto, traçou-se um caminho teórico regido pela Teoria das Representações Sociais. Para notar as modulações as quais o sujeito se expõe durante a viagem recorre-se à antropologia do consumo, à antropologia do corpo e à cultura material. Estas teorias unidas permitiram vislumbrar, em certa medida, a trajetória do eu na viagem mochileira. Para empreender esta pesquisa utilizou-se os conceitos de vários autores, com destaque para Serge Moscovici, Anthony Giddens, David Le Breton, Daniel Miller e Colin Campbell. A pesquisa recorreu à metodologia da entrevista em profundidade de cunho qualitativo, tendo como coadjuvante a metodologia da autoetnografia. Assim, pode-se contemplar as teorias propostas à luz do depoimento de mochileiros que possuem canais de divulgação de suas experiências de viagem na mídia. Verificou-se, com isto, que a viagem mochileira possui valores associados como liberdade, independência, aventura, autoconhecimento, encontro com a alteridade, desprendimento e a possibilidade de ruptura de representações arraigadas. No entanto, todos estes aspectos para serem levados a termo necessitam que o mochileiro apresente uma postura crítica e participativa no destino em que se insere. Constatou-se que as pessoas que se identificam com esta posição de sujeito – mochileiro – estão dispostas a viver a viagem nesta direção. Sendo assim, verificou-se que a viagem de mochila pode ser uma forma de render a tão aspirada plasticidade da identidade ao indivíduo que nela se imerge.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui