INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: TRÊS ENSAIOS EM DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): NAPOLEAO LUIZ COSTA DA SILVA

Colaborador(es):  EDUARDO ZILBERMAN - Orientador
Número do Conteúdo: 37878
Catalogação:  02/05/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37878@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37878@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.37878

Resumo:
Esta tese é composta de quatro capítulos sobre a relação entre Crédito e Desenvolvimento Econômico. No primeiro capítulo descrevemos os conceitos, relações e mecanismos utilizados nos demais capítulos. No segundo capítulo avaliamos o impacto de reduções em três diferentes restrições financeiras sobre o PIB per capita no Brasil. Para tanto, utilizamos uma versão do modelo de crescimento neoclássico com agentes heterogêneos e três fricções financeiras. O modelo é calibrado para a economia brasileira em 2009 e fazemos exercícios de simulação. No primeiro exercício, uma redução do custo de participação no mercado de crédito, que permitiria que o percentual de firmas com crédito na economia fosse igual à média dos países desenvolvidos, geraria um aumento no PIB per capita de 3,6 por cento. No segundo exercício, uma redução do custo de monitoramento, que permitiria que o spread na economia fosse igual ao spread médio nos países desenvolvidos, geraria uma elevação no PIB per capita de 1,7 por cento. No terceiro exercício avaliamos um relaxamento nas restrições de endividamento. Os resultados mostram que a redução dos colaterais no Brasil para o nível dos países desenvolvidos elevaria o PIB per capita em 12 por cento. No terceiro capítulo buscamos analisar os efeitos macroeconômicos do aprofundamento do crédito com recursos livres no Brasil no período 2001-2011. Em termos mais específicos, avaliamos os impactos do aumento do crédito sobre o PIB per capita. Para tanto, utilizamos uma versão do modelo de crescimento neoclássico com agentes heterogêneos, restrições de crédito e escolha ocupacional, calibrado para a economia brasileira em 2001 e simulamos, no modelo, o aumento do crédito com recursos livres ocorrido no período. No exercício realizado, o aumento no crédito com recursos livres para as firmas de 10 por cento, em 2001, para 15 por cento do PIB em 2011, gerou um aumento de 1,5 por cento no PIB per capita no período. No quarto capítulo, nosso objetivo é avaliar o impacto do aumento do crédito no Brasil no período 2004-2008 sobre o PIB per capita, com a utilização do modelo de Lloyd-Ellis e Bernhardt (2000). Assim podemos comparar os resultados desse modelo com os resultados do modelo utilizado no terceiro capítulo. Na implementação do modelo, utilizamos uma abordagem mista de estimação e calibração para a economia brasileira em 2004. No exercício realizado, o aumento no acesso ao crédito elevou o PIB per capita em 2 por cento entre 2004 e 2008.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui