$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: PROFESSORES INICIANTES: INSERÇÃO NAS REDES DE ENSINO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DESIGUAIS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): VANESSA CRISTINA MAXIMO PORTELLA

Colaborador(es):  ISABEL ALICE OSWALD MONTEIRO LELIS - Orientador
Número do Conteúdo: 37755
Catalogação:  15/04/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37755@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37755@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.37755

Resumo:
A partir da constatação de que, embora venha ganhando destaque, o período de iniciação à docência não é privilegiado para investigações no Brasil e, portanto, reconhecendo a necessidade de continuidade de investimentos na temática, desenvolvo esta pesquisa cujo objetivo é ampliar o conhecimento sobre aspectos do trabalho, do desenvolvimento profissional e da socialização de professores iniciantes em uma perspectiva relacional. Baseando-me no estudo sobre o ciclo de vida profissional docente (HUBERMAN, 1995), tomo como sujeitos professores que se encontram nas duas primeiras fases da sua carreira, que possuem até seis anos de atuação profissional. Sustentada na noção de campo (BOURDIEU, 2009) que implica pensar relacionalmente, trabalho com iniciantes de três redes de ensino, duas públicas e uma privada, a fim de identificar homologias e divergências no modo como a organização do trabalho se processa e se objetiva nessas diferentes redes, no Rio de Janeiro. A literatura (MARCELO GARCÍA, 1999; 2009; PAPI; MARTINS, 2010) sobre o período de inserção mostra que o início da carreira docente apresenta demandas específicas e que esse momento pode ser experimentado de modo mais fácil ou mais difícil, dependendo do acolhimento, do apoio e do lugar em que atuam os novatos. Assim, busco saber como vivenciam esse período docentes de diferentes redes e que aspectos parecem favorecer ou dificultar a inserção e o desenvolvimento profissional dos mesmos. Optei por trabalhar com narrativas de professores porque meu interesse foi construir esse objeto a partir da visão de quem está vivendo essa fase. Foram realizadas vinte e três entrevistas semiestruturadas, do tipo depoimento, com professores das séries iniciais do ensino fundamental e da educação infantil. Através delas pude apreender aspectos do cotidiano de trabalho e identificar estratégias (BOURDIEU, 2004) das instituições e dos agentes para se inserirem nesses espaços sociais, bem como perceber de que maneiras elas influenciam o seu modo de se constituir “professor” e sua perspectiva de carreira. No diálogo “empiria-teoria”, a pesquisa se beneficia das contribuições de Bourdieu (2004), que ajudam a iluminar as estratégias de inserção presentes no campo educacional, bem como homologias e discrepâncias presentes entre elas e como vão influenciando a constituição do habitus associado à função docente (PENNA, 2011); de Marcelo García (1999; 2009) e Marcelo García e Vaillant (2012), no que tange ao desenvolvimento profissional de professores e ao início da carreira docente; de Barroso (2005), que fornece elementos para pensar as bases de uma autonomia construída; entre outros. As análises revelam formas variadas de investimento em desenvolvimento profissional e lógicas distintas de construção do trabalho. Por um lado, reforçam achados de outras pesquisas no que tange à importância dos pares na inserção profissional e confirmam que o capital tempo, ainda que sofra variações, é fator de distinção entre jovens professores e professores mais antigos. Por outro, assinalam a importância da organização das redes e das escolas na socialização dos iniciantes, que vão construindo percepções e intenções diferenciadas em relação ao seu trabalho, à profissão e aos investimentos na carreira.

Descrição Arquivo
CAPA, DEDICATÓRIA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui