INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO CYBERBULLYING NA MÍDIA E NA ESCOLA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ANDREA MULLER GARCEZ

Colaborador(es):  ROSALIA MARIA DUARTE - Orientador
Número do Conteúdo: 37737
Catalogação:  15/04/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37737@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=37737@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.37737

Resumo:
O intenso contato das gerações mais jovens com a internet traz novas demandas para a escola. Como a escola vê seu papel diante desse cenário? A pesquisa teve como objetivo identificar e analisar as representações sociais de diretores e coordenadores pedagógicos acerca do papel da escola nas questões relativas ao cyberbullying, em interação com o discurso midiático. O trabalho de campo foi realizado em duas etapas: na primeira, foram coletados materiais sobre cyberbullying em veículos de comunicação de grande circulação (três jornais, três revistas, duas estações de rádio e dois canais de televisão); na segunda etapa, foram realizadas entrevistas com diretores e coordenadores pedagógicos de dez escolas da rede pública municipal do Rio de Janeiro, localizadas em diferentes bairros, selecionadas aleatoriamente a partir de uma amostra representativa de 40 escolas. O referencial teórico-metodológico adotado é a Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici, e a Teoria do Núcleo Central, de Jean Claude Abric. O material das duas etapas da pesquisa foi submetido a uma análise de conteúdo com o auxílio do software Atlas TI. Os elementos do núcleo central das representações sociais, comuns aos meios de comunicação e às entrevistas, foram: a relação entre bullying e cyberbullying, internet (mais especificamente, os sites de redes sociais) e o papel da família. O papel da escola foi identificado como um elemento central no discurso dos meios de comunicação, mas não na fala dos gestores escolares. No discurso veiculado nas mídias, a escola é representada como tendo um importante papel a cumprir, na prevenção e no combate ao cyberbullying, mas é vista como omissa e negligente. No discurso dos gestores, é a família que é vista como falha.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui