INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: SCHAULAGER, ENTRE ADESÕES E DESVIOS: O EMARANHAR DA ARQUITETURA COM A ATUAÇÃO DESVIANTE DE CILDO MEIRELES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MANUELA DA SILVA RAMOS MULLER

Colaborador(es):  OTAVIO LEONIDIO RIBEIRO - Orientador
Número do Conteúdo: 36285
Catalogação:  25/01/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36285@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36285@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.36285

Resumo:
O presente escrito parte da desconfiança com relação à crítica maniqueísta apresentada por Hal Foster no livro O Complexo arte-arquitetura. Sua argumentação baseia-se na oposição entre a tríade experiência fenomenológica, virtualidade imagética e atuação conceitual. Com isso, há uma moralista redução dessas questões que resulta na condenação de diversas práticas arquitetônicas contemporâneas e na legitimação do fazer artístico de Richard Serra. Para Foster, a arquitetura estaria fadada à potencialização da vigente lógica neoliberal, posicionando assim o artista americano como única possibilidade de resistência a ela. Nesta dissertação, a atuação do artista brasileiro Cildo Meireles é tomada como transgressora à lógica fosteriana. Ao complexificar as relações entre mente-corpo-imagem em suas abordagens artísticas, Meireles não permite ser facilmente categorizado. Sendo assim, suas obras de arte servem de auxílio para desvelar que, apesar de aderir às lógicas capitalistas, parte da arquitetura contemporânea também pode apresentar aspectos transgressores. O escritório Herzog e de Meuron é eleito para ser aqui analisado a partir da suposição de que sua trajetória não se resume ao recorte estabelecido no livro citado acima. Justamente porque cada projeto dos suíços tem particularidades muito fortes é que parece difícil falar de sua totalidade sem que haja um enorme reducionismo. Isso leva esta pesquisa ao estudo de um de seus intrigantes edifícios: o Schaulager. Há, então, a suspeita de que este opere no que se denomina aqui como a condição de entre, estabelecida pelo emaranhar da atuação desviante de Cildo Meireles com a arquitetura digital contemporânea.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui