INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: A AÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS ROTINAS ORGANIZACIONAIS E NAS COMPETÊNCIAS COLETIVAS: ESTUDO DE CASO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA FEDERAL DE ENSINO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): EMERSON AUGUSTO PRIAMO MORAES

Colaborador(es):  SANDRA REGINA DA ROCHA PINTO - Orientador
Número do Conteúdo: 36251
Catalogação:  23/01/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36251@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36251@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.36251

Resumo:
As rotinas organizacionais constituem um elemento central nas organizações; uma grande parte do trabalho é realizada por meio de rotinas (FELDMAN, 2000). As rotinas impactam na performance das organizações, e são uma importante fonte de mudança endógena (CACCIATORI, 2012). Uma série de artefatos podem ser associados às rotinas organizacionais. Muitos desses artefatos são denominados artefatos tecnológicos, e estão relacionados à tecnologia da informação, como os sistemas ERP s (Entreprise Resource Planning) (D ADDERIO, 2003). As rotinas organizacionais podem ser estudadas por meio de seus aspectos ostensivos (padrões abstratos), performativos (ações específicas) e artefatos (manifestações físicas das rotinas) (PENTLAND e FELDMAN, 2005). O papel da tecnologia também pode ser percebido na construção e no desenvolvimento das competências coletivas, por meio da aprendizagem e interações dentro das comunidades de prática (HSIAO et al., 2006), ou pela transferência das competências na gestão da mudança tecnológica (BARBAROUX e GODÉ, 2012). Retour e Krohmer (2006) oferecem uma proposta para o estudo das competências coletivas, por meio da articulação entre quatro atributos constituintes (referencial comum, linguagem compartilhada, memória coletiva e engajamento subjetivo). Outros trabalhos trazem a dentificação das competências coletivas por meio destes atributos (PAUVERS e BIENFAIT, 2011; COLIN e GRASSER, 2011), mas não se relacionam à ação direta ou indireta do componente tecnológico. Este estudo tem como objetivo investigar, a influência de um artefato tecnológico sobre as rotinas organizacionais e em decorrência, sobre os atributos das competências coletivas da organização. Com isso, tem-se a pergunta de investigação: como a inserção de um artefato tecnológico pode (re)configurar as rotinas organizacionais e por consequência impactar os atributos das competências coletivas em uma organização.? A proposta metodológica consiste em um estudo de caso (YIN, 2010), baseado em uma instituição pública federal de ensino. Trata-se de uma organização complexa, regulamentada, distribuída e com uma formação histórica heterogênea de suas unidades, e que passa por um momento único, com a implantação de um artefato tecnológico de grande porte (denominado Projeto Conecta), ocasionando mudanças em toda estrutura organizacional. A pesquisa foi realizada a partir de 25 entrevistas semiestruturadas, obtidas em cinco unidades da instituição, localizadas em quatro diferentes cidades em Minas Gerais no período de março a maio de 2016. A delimitação foi dada a partir de um projeto de implantação de um novo artefato tecnológico, abrangendo toda a instituição. Os dados foram analisados sob uma abordagem qualitativa, interpretativa, com a técnica de análise de conteúdo (BARDIN, 1977). Os resultados evidenciaram não somente uma modificação, mas também uma ressignificação das rotinas a partir da inserção do novo artefato tecnológico. Essa ressignificação das rotinas também trouxe impactos em níveis diferentes para cada atributo das competências coletivas, sugerindo também uma possível ressignificação destas competências. As relações entre os elementos analisados configuram um mapa conceitual, construído a partir das seguintes categorias gerais: descrição das rotinas do estudo, normatização das rotinas, artefato na ação das rotinas, reconfiguração das rotinas pelo artefato, ação das rotinas no referencial comum, ação das rotinas na linguagem compartilhada, ação das rotinas na memória coletiva, ação das rotinas no engajamento subjetivo.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui