$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: SONHO, NARRATIVA E PSICANÁLISE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): JULIA TEITELROIT DE SOUZA MARTINS

Colaborador(es):  KARL ERIK SCHOLLHAMMER - Orientador
Número do Conteúdo: 36141
Catalogação:  16/01/2019 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36141@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=36141@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.36141

Resumo:
Sonho, Narrativa e Psicanálise é uma proposta de articulação entre os três eixos que dão nome à tese. O material apresentado é uma tentativa de explorar uma teoria a partir da combinação desses eixos e representa um esforço para trazer a psicanálise para o campo de estudos das narrativas ficcionais. Assim, os capítulos da tese dividem-se a partir das interseções entre os eixos: sonho e psicanálise; psicanálise e narrativa; narrativa e sonho. O que se propõe é uma investigação em torno do inconsciente, enquanto estruturado como uma linguagem, a partir do material dos sonhos e com a apuração de algumas poéticas literárias e cinematográficas de viés onírico, elegendo-se como pilares epistemológicos a psicanálise e sua influência nas teorias da arte a partir da década de 80, com destaque para os trabalhos de Paul Ricoeur, Peter Brooks e para a crítica de inspiração lacaniana, representada aqui por Jean-Pierre Oudart e Hal Foster. Em que medida tem valor a psicanálise para o campo de estudos narrativos? Onde buscar através dos sonhos e da psicanálise conhecimento sobre as narrativas? A distorção pareceu uma coisa a ser notada e compreendida. Cientes do mal de todo arquivo, ela foi eleita nossa chave de leitura, uma leitura que convoca o sujeito. Procurar o lugar do sujeito, da sutura, dos entretempos, aquele lugar onde o sujeito é convocado, talvez seja a forma privilegiada de trazer a psicanálise para o campo das artes, na medida em que se entenda que a arte implica em uma produção e em uma leitura (virtual) do arquivo (oculto) e que se leve em conta seu arquivamento diferenciado, deformado, distorcido. A primeira parte da tese serve para apresentar ao leitor os termos teóricos com que vamos trabalhar, dando-lhes um contexto, mas também procurando integrar os textos freudianos de uma maneira específica, dentro dos nossos propósitos. Na segunda parte, são abordadas algumas tentativas de aplicação da psicanálise no campo das artes, sendo três os caminhos que se destacaram no âmbito dessa pesquisa. Primeiro, o da crítica que procede analogicamente ao modelo dos sonhos, apresentada por Paul Ricoeur, que identificou o onírico em geral ao enxergar nos sonhos um valor de modelo. Um segundo caminho possível foi delineado por Peter Brooks, que propõe pensar um modelo econômico de narrativa enquanto estrutura espaço-temporal a partir do modelo econômico freudiano. A terceira via de aproximação entre a psicanálise e as artes tem inspiração lacaniana, trazendo para o centro da questão o lugar do sujeito em um modelo topológico. Por fim, a partir desses três caminhos de aplicação da psicanálise ao campo das artes em geral, e da arte narrativa em particular, será formada a base teórica para a análise crítica de um autor, o polonês Bruno Schulz, e de um roteiro cinematográfico original, que surgiu a partir de uma imagem de sonho.

Descrição Arquivo
CAPA, DEDICATÓRIA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO, EPÍGRAFE  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXO  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui