$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: MODELO INTELIGENTE DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE ÁGUA E DA QUALIDADE AMBIENTAL PARA UM RESERVATÓRIO TROPICAL OLIGO-MESOTRÓFICO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ANDRES BENJAMIN PALADINES ANDRADE

Colaborador(es):  MARLEY MARIA BERNARDES REBUZZI VELLASCO - Orientador
CHRISTINA WYSS CASTELO BRANCO - Coorientador
Número do Conteúdo: 35322
Catalogação:  05/10/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=35322@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=35322@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.35322

Resumo:
Uma forma de avaliar a qualidade da água e a qualidade ambiental de um reservatório para monitoramento futuro é listar e analisar as concentrações de tudo o que a mesma tem. Tal lista poderia ser tão longa quanto o número de elementos analisados, podendo ir de 20 e poucos componentes comuns a centenas. É assim que vários índices de qualidade têm sido propostos por serem capazes de sintetizar o maior número destes parâmetros de qualidade em um único valor de fácil interpretação. Não obstante, uma vez que a maior parte dos índices formulados serem para águas moventes, os mesmos têm pouca utilidade para lagos e reservatórios. Lagos e reservatórios são geralmente avaliados e classificados com base em índices de estado trófico e em análises de suas composições químicas. Porém, um índice de estado trófico não tem a mesma representatividade de um índice de qualidade, visto que o termo qualidade sugere uma avaliação subjetiva, importante ressaltar essa distinção de conceitos. Excelente ou pobre, a referência de qualidade da água depende do seu uso e das atitudes locais das pessoas. A definição de estado trófico e seu índice correspondente deveriam permanecer neutros a tais julgamentos subjetivos, mantendo-se numa estrutura dentro da qual podem ser feitas várias avaliações da qualidade da água. Dessa forma, no presente trabalho, criou-se um modelo de avaliação da qualidade da água e da qualidade ambiental para um reservatório tropical oligo-mesotrófico (reservatório das Lajes) capaz de representar em uma escala numérica as gradações nos níveis de qualidade, além de levar em consideração a subjetividade implícita no conceito de qualidade. A subjetividade da avaliação em discussão motivou o emprego da Lógica Fuzzy, metodologia capaz de representar, de forma mais eficiente e clara, os limites dos intervalos de variação dos parâmetros de qualidade para um conjunto de categorias subjetivas, quando esses limites não são bem definidos ou são imprecisos. Assim, foi desenvolvida uma ferramenta computacional baseada em Sistemas de Inferência Fuzzy que avalia automaticamente a qualidade em função de variáveis físicas, químicas e biológicas do reservatório. O referido modelo foi desenvolvido com base no conhecimento de especialistas em qualidade de água e qualidade ambiental do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e do Departamento de Biologia Animal da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). O modelo foi avaliado utilizando dados de coleta do reservatório das Lajes coletados no ano 2005, 2008 e 2009.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui