INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: CONSTRUÇÃO DE UM PARADIGMA DE RASTREIO VISUAL NO RECONHECIMENTO DE EMOÇÕES EM CRIANÇAS AUTISTAS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): KELLY LUANA MAMEDE N ZANGRANDO

Colaborador(es):  HELENICE CHARCHAT FICHMAN - Orientador
Número do Conteúdo: 35074
Catalogação:  13/09/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=35074@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=35074@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.35074

Resumo:
O Autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento caracterizado por prejuízos na interação social, na comunicação e no comportamento. Um dos deficit apresentados em seu escopo é no reconhecimento de emoções, apontando para uma série de estratégias de visualização atípicas, tais como: olhar reduzido para estímulos sociais; preferência para a região da boca em vez dos olhos e dificuldades em fixar a atenção. Todavia, não existe um consenso, até o momento, sobre os fatores que podem acarretar tais prejuízos, bem como se existe um padrão característico do rastreio viso espacial para essa população. Com base nesses dados, que a presente dissertação desenvolveu um paradigma de rastreio visual no reconhecimento de emoções em crianças do Espectro Autista (EA). Para tanto, foi necessária uma revisão sistemática, que a partir de uma seleção criteriosa, verificou 65 paradigmas investigados na avaliação do Transtorno do Espectro Autista (TEA) que utilizaram o Eye-tracker como instrumento. A partir de então foi desenvolvido um roteiro para a posterior programação das tarefas. O paradigma de rastreio foi, então, aplicado em quatro crianças diagnosticadas com TEA, que compunham o grupo experimental e em três com desenvolvimento típico para controle, com a finalidade de avaliar a sua aplicabilidade. E embora existam limitações na tarefa que precisam passar por adaptações, foi possível verificar que os participantes do grupo experimental tiveram a duração da tarefa ampliada em decorrência de uma dificuldade na fixação do olhar, bem como tiveram o desempenho prejudicado no reconhecimento das emoções. Esses dados, junto a outros estudos, sugerem que os indivíduos do espectro autista utilizam estratégias visuais atípicas. Entretanto mais pesquisas são necessárias sobre o assunto.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui