INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AS FESTAS DA ABOLIÇÃO: O 13 DE MAIO E SEUS SIGNIFICADOS NO RIO DE JANEIRO (1888-1908)
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RENATA FIGUEIREDO MORAES

Colaborador(es):  LEONARDO AFFONSO DE MIRANDA PEREIRA - Orientador
Número do Conteúdo: 34952
Catalogação:  30/08/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34952@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34952@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34952

Resumo:
A Lei da abolição da escravidão, assinada em 13 de maio de 1888 na Corte, foi o início de uma série de festejos públicos que se estenderam daquela data até o dia 21 de maio. Entre celebrações espontâneas feitas por aqueles que ocuparam o Largo do Paço e outros pontos da cidade e os festejos organizados pela imprensa fluminense, a liberdade foi celebrada por variados sujeitos: literatos, jornalistas, funcionários públicos, trabalhadores do comércio, tipógrafos e ex-escravos, todos misturados sob o manto de uma mesma festa. Diante dessa diversidade de festeiros da abolição, essa tese busca na festa do 13 de maio o processo de disputa em torno de seus sentidos e significados. Ao mesmo tempo, acompanha, entre os anos de 1888 e 1908, o processo de reelaboração das memórias ligadas à festa - de modo a tentar compreender tanto a força simbólica do evento para muitos de seus participantes quanto os caminhos que levaram ao seu esvaziamento nos anos seguintes.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui