INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: FIRMAS, INFORMALIDADE E DESIGUALDADE DE SALÁRIOS: TEORIA E EVIDÊNCIAS PARA O BRASIL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ROBERTO HSU ROCHA

Colaborador(es):  GABRIEL LOPES DE ULYSSEA - Orientador
Catalogação:  22/08/2018 Idioma(s):  INGLÊS - ESTADOS UNIDOS

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34861@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34861@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34861

Resumo:
O Mercado de trabalho brasileiro passou por mudanças significativas entre 2003 e 2012. A desigualdade de salários, informalidade e desemprego caíram enquanto o salário mínimo real subiu. Evidências empíricas recentes sugerem que o papel das firmas foi importante nesses processos. Este artigo tem dois aspectos principais. Primeiro eu proponho um modelo de search e mathching com firmas e trabalhadores heterogêneos que leva em conta diversos atributos do mercado de trabalho brasileiro como informalidade, desemprego, salário mínimo e desigualdade de salários entre e intra firmas. Em seguida, com o modelo estimado que replica momentos importantes do mercado de trabalho em 2003, eu proponho exercícios contrafactuais para quantificar os determinantes por trás da redução da desigualdade de salários no Brasil. Os resultados do modelo sugerem que as mudanças no valor real do salário mínimo e da composição educacional da força de trabalho explicam grande parte da redução da desigualdade de salários no setor formal, mas são fatores mais limitados na redução da desigualdade de renda na economia como um todo.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui