INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: GESTAÇÃO DE RISCO: MATERNIDADE E REDES SOCIAIS EM UM PROGRAMA DE PRÉ-NATAL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): GUILHERME DE CARVALHO

Colaborador(es):  TEREZINHA FERES CARNEIRO - Orientador
Número do Conteúdo: 34593
Catalogação:  30/07/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34593@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34593@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34593

Resumo:
Este estudo dá continuidade ao histórico de pesquisas do autor sobre o tema da maternidade, entendida enquanto um fenômeno humano relacional e situada enquanto etapa normal no ciclo de vida da mulher. O interesse atual repousa sobre a questão da gestação de alto-risco e as relações possíveis com a noção de rede de apoio social. A investigação tem como objetivoa apreciação da experiência do risco gravídico e as repercussões para a vivência da gestante no interior de um programa de pré-natal em uma unidade de saúde do Estado do Rio de Janeiro. Foram entrevistadas 12 mulheres, gestantes regularmente inscritas no programa de pré-natal, e seus relatos submetidos à análise de conteúdo. Foram aplicados dois instrumentos — Roteiro de Avaliação da Gestação (RAG) e a Ficha Biográfica (FB) —, com intuito de coletar informações sobre a composição e a função de redes sociais de apoio utilizadas pelas gestantes, identificar a concepção de risco gravídico adotada pelas mesmas e conhecer alguns dados pessoais e familiares. Os resultados apontam para uma relação entre a concepção de risco e a conscientização das gestantes acerca da necessidade de mudanças comportamentais para o enfrentamento da situação. A concepção de risco identificada pressupõe forte influência e controle do discurso biomédico hegemônico, contudo, a utilização do apoio oferecido por redes sociais parece relativizar este domínio e atuar como instrumento de promoção de saúde para as gestantes. De forma estrutural, figuras próximas e, preferencialmente, do sexo feminino, são mais consultadas e solicitadas para aquisição de suporte. A presença do companheiro é mais solicitada na qualidade de apoio instrumental e a mãe da gestante no que tange ao apoio afetivo. De forma paralela, utilizou-se o conceito de resiliência psicológica como aspecto relevante para a discussão na medida em que variáveis intrapsíquicas foram identificadas como mais intimamente relacionadas ao sucesso da experiência de gestação de risco rumo à saúde, como autonomia, sentimento de auto-eficácia e perseverança. Verificou-se uma forte crença no apoio informacional da equipe e em sua capacidade como agente de promoção de saúde, auxiliando a gestante em sua jornada cotidiana e agindo como fator de proteção diante do diagnóstico clínico de risco gravídico. A rede de apoio social, as variáveis relativas à resiliência psicológica e a equipe de saúde apresentam-se como agentes de promoção de saúde e atuam de forma a diminuir os fatores de risco associados ao diagnóstico clínico, ao participarem da criação de estratégias eficazes de enfrentamento da situação de adversidade.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO, LISTAS, EPÍGRAFE  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
CAPÍTULO 8  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui