INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: TRAUMA OCULTO: UM ESTUDO SOBRE A DISSOCIAÇÃO A PARTIR DA TEORIA DO APEGO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RENATA VILLELA SIGAUD

Colaborador(es):  FLAVIA SOLLERO DE CAMPOS - Orientador
Número do Conteúdo: 34569
Catalogação:  26/07/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34569@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34569@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34569

Resumo:
O presente trabalho apresenta um modelo etiológico para a dissociação patológica a partir do referencial conceitual da teoria do apego. Sob esta perspectiva, processos de desorganização do apego e da intersubjetividade são considerados como um trauma oculto . A teoria do apego vem sendo ampliada, a partir de novas ideias e pesquisas sobre intersubjetividade. Nesta ampliação, a teoria passa a enfatizar o papel central de processos intersubjetivos de comunicação afetiva na organização, não apenas do sistema de apego, mas também do self. Estudos longitudinais prospectivos recentes mostram uma relação significativa entre apego desorganizado no bebê e dissociação patológica na vida adulta. Os resultados destas pesquisas, analisados à luz da teoria do apego, sustentam uma proposta de redefinição do trauma nos primeiros anos de vida. As pesquisas atuais sugerem que o estresse gerado por mecanismos sutis de comunicação afetiva disruptiva na díade bebê-cuidador pode gerar processos de desorganização do sistema de apego e do self. Tais processos podem dar início a uma trajetória de desenvolvimento em direção à dissociação patológica.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui