INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: FILHOS DA PARENTALIDADE TARDIA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): PAULA DE MELLO NAVARRO

Colaborador(es):  TEREZINHA FERES CARNEIRO - Orientador
Número do Conteúdo: 34453
Catalogação:  17/07/2018 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34453@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=34453@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.34453

Resumo:
A presente dissertação teve como objetivo investigar as repercussões da parentalidade tardia na vida dos filhos, sob a perspectiva dos mesmos, estudando sua infância, adolescência e vida adulta. Está sendo apresentada em formato de dois artigos; no primeiro são discutidos os resultados referentes à infância e à adolescência, e, no segundo, aqueles relacionados à idade adulta. Participaram seis sujeitos, entre 25 e 29 anos, sendo dois casados e quatro solteiros, sem filhos, que nasceram quando ao menos um de seus pais tinha mais de 40 anos. Para a avaliação das entrevistas, foi utilizado método de análise de conteúdo, proposto por Bardin (2011), na sua vertente categorial. Do material obtido, emergiram as categorias: convivência familiar; desencontros geracionais; liberdade e autonomia; conflitos; saída de casa; preocupações filiais e expectativas parentais; planejamento de futuro. Constatou-se que, os filhos tardios valorizam a história de vida dos pais mais velhos, porém reconhecem que a diferença geracional pode se traduzir em conflitos e em uma relação de mais respeito e distância afetiva, em dificuldade de compreensão cultural e em práticas educativas distintas da tendência atual. A metade dos entrevistados afirma ter tido na infância e adolescência maior convivência com o grupo familiar do que com amigos de sua idade e percebia-se como muito maduro em relação a seus pares. O envolvimento nos litígios conjugais dos pais também se fez presente em mais da metade dos relatos. Todos os participantes relataram dificuldade na saída da casa dos pais, seja por parte deles ou de seus progenitores. As preocupações dos filhos tardios configuram-se em torno da saúde e solidão dos pais, e o relacionamento e a felicidade dos mesmos. Nos planejamentos futuros, há a marca de um adiamento quanto a possíveis afastamentos; aparece o desejo de formar família e de ter mais de um filho; e a vontade de que os pais participem de rituais de passagem como o casamento e convivam com os futuros netos.

Descrição Arquivo
CAPA, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui