INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: COLABORAR OU NÃO COLABORAR?: MELHORANDO A IDENTIFICAÇÃO DE ANOMALIAS DE CÓDIGO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ROBERTO FELICIO DE OLIVEIRA

Colaborador(es):  CARLOS JOSE PEREIRA DE LUCENA - Orientador
ALESSANDRO FABRICIO GARCIA - Coorientador
Número do Conteúdo: 32716
Catalogação:  17/01/2018 Idioma(s):  INGLÊS - ESTADOS UNIDOS

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=32716@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=32716@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.32716

Resumo:
Anomalias de código são estruturas anômalas de código que podem indicar problemas de manutenção. A identificação de anomalias é necessária para revelar elementos de código mal estruturados, tais como classes e métodos. Porém, a identificação individual de anomalias, realizada por um único desenvolvedor, pode ser ineficaz. Estudos reportam limitações da identificação individual de anomalias. Por exemplo, a identificação de anomalias requer uma compreensão profunda de múltiplos elementos de um programa, e cada elemento é melhor entendido por um desenvolvedor diferente. Logo, um desenvolvedor isolado frequentemente tem dificuldades para encontrar, confirmar e refutar uma suspeita de anomalia. Identificação colaborativa de anomalias, que é realizada em conjunto por dois ou mais colaboradores, tem o potencial para resolver esse problema. Porém, há pouca evidência empírica sobre a eficácia da identificação colaborativa de anomalias. Nesta tese, nós conduzimos estudos empíricos para entender a eficácia da identificação individual e colaborativa de anomalias. Computamos e comparamos a eficácia de colaboradores e desenvolvedores isolados com base no número de anomalias identificadas corretamente. Conduzimos tais estudos em empresas e laboratórios de pesquisa, totalizando 67 desenvolvedores, incluindo desenvolvedores novatos e experientes. Também definimos alguns fatores de influência sobre a eficácia da identificação colaborativa de anomalias, tais como a granularidade da anomalia. Revelamos e caracterizamos algumas atividades colaborativas que melhoram a eficácia dos desenvolvedores na identificação de anomalias. Finalmente, identificamos oportunidades para melhorar certas atividades colaborativas. Nossos resultados sugerem que colaboradores são significativamente mais eficazes que desenvolvedores isolados, tanto desevolvedores novatos quanto experientes. Concluímos que colaborar é vantajoso para melhorar a identificação de uma vasta gama de tipos de anomalia.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui