$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: USO SUSTENTÁVEL DE ÁREAS NATURAIS PROTEGIDAS URBANAS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): PEDRO PAULO DA POIAN

Colaborador(es):  LUIZ FELIPE GUANAES REGO - Orientador
DAVID MAN WAI ZEE - Coorientador
Número do Conteúdo: 30248
Catalogação:  07/06/2017 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=30248@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=30248@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.30248

Resumo:
A criação de Áreas Naturais Protegidas foi um movimento iniciado no final do século XIX e difundiu-se por todo o mundo ao longo do século XX, sendo, em 1960, criada a Comissão Mundial de Parques Nacionais e Áreas Protegidas (WCPA). Em 1937 foi criada a primeira e efetiva Área Natural Protegida brasileira – o Parque Nacional de Itatiaia /RJ. A Lei número 9.985 criou no ano 2000 o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC). A conservação das Áreas Naturais Protegidas enfrenta inúmeras dificuldades por todo o mundo sendo vários os exemplos de parques de papel, que são criados mas nos quais quase nada é feito. Mas as medidas relativas à regularização fundiária, à implantação de infra-estrutura, à existência de funcionários e ao funcionamento de esquemas de gestão participativa não são por si só suficientes para garantir a efetiva conservação das Áreas Protegidas; é fundamental a adoção de mecanismos de Uso Sustentável dessas áreas, fomentando sua visitação, de forma ordenada e racional. Os usuários, conscientizados da importância da conservação ambiental, tornam-se efetivos fiscais do Parque. Nos Parques mais distantes dos centros urbanos e onde a vida selvagem está mais preservada, seu Uso Sustentável é assegurado pelo ecoturismo. No caso das Áreas Naturais Protegidas Urbanas, ganha destaque o Lazer Ecológico, com atividades ligadas à recreação, relaxamento, contemplação, etc. O trabalho analisa a situação do Uso Sustentável dos principais Parques do município do Rio de Janeiro e detalha as ações necessárias no Parque Natural Municipal Marapendi para que o mesmo possa efetivamente tornar-se um Parque de Uso Sustentável.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTA DE FIGURAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui