INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: METÁFORA GRAMATICAL NO ENSINO MÉDIO: A PRODUÇÃO TEXTUAL DO ALUNO EM UMA PERSPECTIVA TRANSDISCIPLINAR
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): JULIANA DA FONSECA HERMES VELLOSO

Colaborador(es):  LUCIA PACHECO DE OLIVEIRA - Orientador
Número do Conteúdo: 30201
Catalogação:  02/06/2017 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=30201@1
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.30201

Resumo:
Esta pesquisa baseia-se no estudo da metáfora gramatical através da identificação de usos e funções da nominalização em textos escolares produzidos por alunos do Ensino Médio. Sob a perspectiva da Linguística Sistêmico-Funcional (Halliday e Hasan, 1989; Halliday e Matthiessen, 2004; Schleppegrell, 2004) e da Linguística de Corpus (Conrad, 2001; Sardinha, 2004, Oliveira e Dias, 2009), o estudo visa analisar a produção textual de discentes em três áreas do conhecimento científico - Filosofia, Biologia e Língua Portuguesa-, enfocando a metáfora gramatical, que consiste, dentre outros aspectos, na transformação de ideias mais concretas em mais abstratas, através do uso da nominalização em lugar de processos verbais (Halliday, 1994; Banks, 2003; Heyvaert, 2003). O corpus de dados foi gerado a partir da compilação de material pedagógico produzido por alunos de uma escola pública federal do Rio de Janeiro. A investigação objetivou identificar e comparar nominalizações na escrita acadêmica em três disciplinas, duas séries (primeiro e terceiro anos) e 12 turmas, a fim de caracterizar a variação entre os grupos de textos (N é igual a 132). Ferramentas computacionais, como WordSmithTools, foram utilizadas para identificar e quantificar sufixações características de nominalizações de verbais. As funções da nominalização identificadas nos textos foram associadas a efeitos discursivos da metáfora gramatical, a saber, objetificação, que compacta significados verbais e seus desdobramentos em nominalizações; elemento coesivo, que estabelece coesão textual, geralmente, através de resgates anafóricos; e metáfora gramatical sistematizada, que se refere à cristalização das nominalizações no sistema linguístico, ou seja, realizações de origem metafórica que se tornam mais óbvias e esperadas do que sua versão congruente (Halliday, 2009). A análise dos dados indica que a objetificação, ou seja, a coisificação do processo verbal, é o efeito discursivo mais frequente no corpus. O estudo da variação entre os textos mostrou que houve aumento na utilização da metáfora gramatical do início para o término do ciclo pedagógico investigado, especialmente na área de Biologia, o que sugere que os alunos produzem textos mais complexos e abstratos ao longo do seu curso. Os resultados da análise mostram também o alto índice de realizações de nominalizações no singular, o que pode indicar que o discurso acadêmico dos alunos retrata a realidade em termos mais gerais do que particularizados, tendendo a expressar uma noção de verdade absoluta, característica da linguagem da ciência (Atkinson, 2001). Esses resultados levam à observação de que os textos dos alunos de Ensino Médio analisados apresentam amadurecimento discursivo através do uso crescente da metáfora gramatical, manobra linguística cujo entendimento e desenvolvimento são esperados no período escolar enfocado na pesquisa.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui