$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: DÉFICIT ESPECÍFICO DA LINGUAGEM DE ORDEM PRAGMÁTICA (DEL-PRAG) E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: INTERFACE GRAMÁTICA-PRAGMÁTICA E RELEVÂNCIA NO USO DA LÍNGUA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): JACQUELINE RODRIGUES LONGCHAMPS

Colaborador(es):  LETICIA MARIA SICURO CORREA - Orientador
Número do Conteúdo: 30200
Catalogação:  02/06/2017 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=30200@1
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.30200

Resumo:
Esta tese tem como tema a especificidade do Déficit Específico da Linguagem de ordem Pragmática (DEL-Prag), termo cunhado por Naama Friedmann e Rama Novogrodsky em uma classificação de subtipos de DEL, utilizado em referência ao que, tradicionalmente, denomina-se Déficit Pragmático da Linguagem (DPL). Busca-se avaliar: (i) em que medida o termo específico pode remeter a um distúrbio na Interface Gramática-Pragmática (IGP), no que concerne à expressão morfológica do que é tomado como relevante pelo falante de um ponto de vista pragmático, e ao reconhecimento de informação pragmaticamente relevante com base em contrastes gramaticais pelo ouvinte e (ii) em que medida haveria um déficit seletivo restrito a esta interface. A IGP é aqui caracterizada com base no Modelo Integrado da Computação On-line (MINC), de base minimalista, o qual incorpora, nesta investigação, o conceito de ostensão oriundo da Teoria da Relevância (TR) - teoria pragmática de base cognitiva. A identificação de crianças com diagnóstico de DEL-Prag é, contudo, difícil, dada a carência de um instrumental teoricamente embasado para a avaliação das habilidades linguísticas pertinentes a esta interface. Neste estudo, a identificação de crianças que possam vir a receber um diagnóstico de DEL-Prag foi feita a partir do compartilhamento de sintomas entre DEL-Prag e Dificuldades de Aprendizagem (DAp). O desempenho de crianças com DAp foi contrastado com o de crianças controle com bom desempenho escolar e desempenho igual ou acima da média em testes de habilidades linguísticas de natureza sintática mais características do DEL. As crianças com DAp foram igualmente avaliadas quanto às suas habilidades sintáticas. Uma série de cinco experimentos voltados para a IGP foi conduzida: dois de produção da referência definida/indefinida e três de compreensão com base em inferências dependentes de contrastes gramaticais pertinentes a categorias funcionais, tais como: definitude, aspecto e modo. Adicionalmente, foram conduzidos: um experimento com uma tarefa de Teoria da Mente (reportada como comprometida no caso do DPL/DEL-Prag) e um de compreensão de inferências baseadas em expressões idiomáticas não dependentes de contrastes situados na IGP. O desempenho do grupo com DAp foi significativamente inferior ao do grupo controle em todas as tarefas, demonstrando particular dificuldade em tirar proveito de informação morfológica e prosódica ostensiva. Os presentes resultados sugerem que uma possível causa de dificuldades de aprendizagem decorra de um comprometimento na IGP. Dificuldades de ordem sintática e de ordem pragmática podem ser dissociadas, na medida em que há crianças com bom desempenho nas tarefas de ordem sintática e pragmática e desempenho abaixo da média em tarefas dependentes da IGP e viceversa. Quanto à possibilidade de um déficit pragmático exclusivo desta interface, os resultados, ainda que não conclusivos, não descartam esta possibilidade, dado que houve crianças cujo comprometimento na IGP parece ser seletivo. A articulação MINC mais TR, até então não explorada, apresenta-se como uma base conceitual promissora para o estudo de distúrbios na IGP e as tarefas aqui propostas contribuem para a criação de uma ferramenta teoricamente embasada para o estudo do DEL, assim como para a avaliação de problemas de linguagem nas práticas clínica e pedagógica.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui