INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: O MAL-ESTAR NAS RELAÇÕES ENTRE ADULTOS E CRIANÇAS NA ATUALIDADE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ISABEL CRISTINA BOGÉA BORGES

Colaborador(es):  SILVIA MARIA ABUJAMRA ZORNIG - Orientador
Número do Conteúdo: 29061
Catalogação:  07/02/2017 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=29061@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=29061@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.29061

Resumo:
O tema desta dissertação é o mal-estar na relação entre adultos e crianças na atualidade. Seu interesse é responder às seguintes questões: 1) o malestar contemporâneo está relacionado com a crescente conjugação do discurso da ciência com o capital, trazendo uma objetalização generalizada do sujeito? 2) como podemos entender a dinâmica destas relações à luz dos esclarecimentos propostos pela psicanálise? 3) estão os analistas preparados para responder a esta convocação de escuta que nos fazem os impasses de nossa sociedade? Tendo como ponto de partida o postulado freudiano sobre a sexualidade infantil e o narcisismo parental na constituição psíquica da criança, Sua majestade o bebê, propomos, com Lacan, uma leitura estrutural a partir de sua teoria do significante, atribuindo à mãe e ao pai lugares e funções na estruturação do sujeito. O amor engendrado pelo discurso da família não é um amor desnaturalizado, mas se inscreve, pelo desejo articulado ao objeto, à falta de objeto. O desejo não anônimo dos pais coloca o infans enredado na fantasia daquele que dele se ocupa. Entre mãe e criança, pai e filho, educador e aluno, há a dimensão do gozo e da linguagem. Investigamos os efeitos da prevalência do discurso pedagógico científico nas relações entre adultos, adolescentes e crianças, a partir da questão da transmissão do saber na atualidade, revelando as questões éticas implicadas no regime de gozo atual fora da lei do pai. A teoria dos discursos e do laço social em Lacan subsidiou nossa investigação, que encontrou, no trabalho em cartel, uma possível prática em pequenos grupos. Responsabilizando-se por seu sintoma e não o negando, o sujeito terá a chance de aliar-se ao bem dizer do sintoma. Uma das grandes contribuições da psicanálise, a nosso ver, é confrontar-se com o saber não todo, o saber inconsciente, deixando cair por terra o almejado saber absoluto.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui