INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AS MULHERES DO FUNK CARIOCA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ISHTAR MARIA RINCON ALVAREZ

Colaborador(es):  MARCUS ANDRE VIEIRA - Orientador
Número do Conteúdo: 27219
Catalogação:  29/08/2016 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=27219@1
Referência [es]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=27219@4
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.27219

Resumo:
As mulheres no funk carioca pretende investigar o objeto depreciado a partir das formulações de Sigmund Freud e de Jacques Lacan sobre a mulher e o feminino, tomando como ilustração algumas letras do gênero musical Funk carioca, especificamente do subgênero chamado Funk Putaria. O trabalho se inicia com os postulados freudianos sobre a escolha amorosa e a explicação do rebaixamento feminino como condição para o amor. Esses pressupostos sobre a sexualidade feminina desembocam no enigma do desejo que Freud anuncia em forma de pergunta Was will das weib? - O que quer uma mulher? Posteriormente Lacan retoma a pergunta pelo feminino no texto Diretrizes para um congresso de sexualidade feminina, mas suas elucubrações sobre a sexualidade feminina chegam à sua cúspide no Seminário XX Mais Ainda (1974). Nele explica a existência de dois gozos, um fálico, do lado do sexual e do significante, e o outro gozo para um além do falo, que chama de Suplementar e o relaciona com o feminino. Finalmente, se apresentam as letras de funk que permitem ilustrar os dois gozos, concluindo que nas mulheres do funk carioca há um predomínio do gozo fálico, com ênfase na procura pelo falo, como símbolo de poder e saber sexual.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui